Profile Main Image

Canal InvoKando

A História de Serra, a Criadora dos Anjos

Nesse artigo você vai conhecer a triste história de Serra, uma das planeswalkers mais importantes do Magic.

Milhares de anos atrás [[Serra, a Benevolente]] visitou Dominaria e criou seus primeiros anjos, os Anjos de Serra são adorados por diversos planos do multiverso, são almas de guerreiras valentes que se levantaram na forma angelical, criaturas divinas de mana puro e por gerações Serra foi adorada como uma Deusa em dominaria. Alguns povos como os avianos a chamavam de Ancestral, sua primeira igreja foi erguida no Império Sheoltun, onde mais tarde viria ser chamado de Benalia, aqui Serra também foi reverenciada como uma deusa e um templo foi construído em sua honra em Epityr, A enorme estátua que faz parte do templo mostra Serra com asas, representando seu poder angelical. [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/crop/ohop-planechase-planes/sanctum-of-serra-32-med.jpeg?3045) Serra criou seu próprio plano chamado de Reino de Serra, um mundo feito de mana branco puro e um ideal celestial. Ela criou o Reino na esperança de que o lugar pudesse ser um refúgio onde o sofrimento pudesse ser evitado para sempre. Era o lar original dos famosos [[Anjo Serra]], o plano vivia em paz em adoração a Deusa. A religião primária no Reino de Serra foi a súplica de Serra, todos os seres do plano a adoravam e fariam de tudo para realizar suas vontades. Todos também se amavam, o casamento e o parto eram encorajados. As crianças nascidas eram enviadas a Serra para serem ensinadas e educadas, aprendendo sobre comunidade e empatia. A arte e música eram valorizadas por Serra. Pinturas, esculturas angelicais e vitrais podiam ser encontrados em todo o plano e a música podia ser ouvida em todos os lugares. As mulheres se uniam à Irmandade da Serra, uma organização de sacerdotisas dedicadas as palavras sagradas da mãe Serra. Em geral, as mulheres desempenhavam um papel importante nas comunidades serranas, muitas vezes atuando como militares e ocupando vários cargos de autoridade. [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/crop/usg-urzas-saga/seasoned-marshal-44-med.jpeg?1575) 5 vozes que representam seus ideais. [[Voz da Lei]], [[Voz da Graça]], [[Voz da Razão]], [[Voz do Dever]] e [[Voz da Verdade]]. Porém, tudo isso mudou quando Urza fugiu para o reino de serra, depois de seu ataque fracassado a Phyrexia. Ele passou cinco anos se recuperando de sua falha e aprendendo sobre a natureza dos planos artificiais que exigem manutenção constante de um planeswalker ou outro ser tão poderoso quanto para que o plano são se corrompa e seja destruído. Depois que Urza partiu, os Phyrexianos vieram atrás dele e atacaram o reino. Embora tenham sido repelidos pelos poderosos anjos de Serra, seu mana preto contaminou o reino e erra que Serra não aguentava mais ficar ali, fazendo com que ela propusesse um êxodo em massa para dos habitantes do reino e depois ela abandonou o plano. Serra vagou por vários planos em busca de um sentido pra vida até que ela chegou no plano de Ulgrotha, um pequeno mundo de águas remotas, repleto de ilhas separadas por canais e ligadas por grandes pontes. Ela viu um homem e um minotauro enfrentando uma gigantesca [[Aranha das Raízes]], a planeswalker interveio e com sua magia angelical ela salvou os dois. O minotauro se apresentou com o Sandru e o homem como Feroz. Serra e Feroz se tornaram próximos e juntos eles queriam curar o plano de Ulgrotha que sofreu com uma antiga guerra entre Planeswalkers e Magos com conhecimento ancestral. Durante os estudos para curar o plano, Serra e Feroz passavam cada vez mais tempo juntos, eles se apaixonaram e algum tempo depois se casaram. Serra esteve ao lado de Feroz no momento que ele usou sua magia protetora chamada de [[Banimento de Feroz]], criando um escudo mágico que impedia outros planeswalkers entrarem no plano e causar um desequilíbrio no frágil mundo de Ulgrotha. [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/uploads/1596208878.jpeg) Serra e Feroz também tiveram que lidar com [[Barão Sengir]] e sua família de vampiros, no entanto, o mais importante era curar as linhas de mana do plano e assim salvar Ulgrotha. Para isso, Feroz começou a estudar os elementais de fogo, eles eram criados pelo mana do plano e o planeswalker acreditava que eles seriam a resposta para renovar as linhas de mana do plano. Durante os experimentos ele foi consumido pelo fogo de um elemental, serra chegou apenas a tempo de ver o seu marido morrer e ela perdeu tudo que tinha outra vez. Serra se desespera e se torna vulnerável, vendo como uma chance para se livrar da planeswalker, o Barão de Sengir manipulou a mente dela, dizendo que não tinha mais nada para ela naquele mundo, somente tristeza e solidão. Serra resolve sair de Ulgrotha deixando o plano nas mãos do Vampiro que tinha um mundo protegido por uma magia poderosa e sem mais ninguém para rivalizar com seu poder, Sengir saiu vitorioso nessa história. [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/crop/me1-masters-edition/baron-sengir-58-med.jpeg?1540) Serra de coração partido vai para uma aldeia nas planícies chamada de Sursi em Dominaria, ela se esconde entre alguns refugiados que vieram do reino de serra que havia sido destruído como ela já esperava. Nas planícies de Sursi, Serra foi atacada por outro planeswalker disfarçado de bandido comum, que achou que seu anel de casamento era um poderoso artefato. Ela poderia se curar daquelas feridas, mas resolveu não o fazer, não tinha sentido para ela. Dois homens santos conhecidos como Irmãos Angus resgataram a planeswalker. Serra era benevolente e em seus momentos de morte, ela santificou e revitalizou as terras ao redor do Sursi, incluindo Benalia e assim Serra decidiu descansar para sempre e se reencontrar com seu amado Feroz. Os irmãos ergueram a Catedral de Serra naquelas planícies e enterram a planeswalker naquele lugar, um local sagrado e até hoje, os Anjos Serra são criados na Catedral em resposta às orações dos mortais. E como diz Lyra, Portadora da Alvorada e a atual líder da Ordem de Serra: “Você não está só. Jamais esteve. Qualquer que seja sua fé em Serra, ela tem ainda mais fé em você.” E algo me diz que Serra ainda olha por nós. [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/uploads/1596208913.jpeg)

Compartilhe:

Nota

0

Profile Main Image

Canal InvoKando

Meu nome é Marcos, apaixonado pela lore do Magic: The Gathering. Editor e criador de Conteúdo no canal InvoKando.

Social

User profile image
Profile Main Image

MTG

Budgetzando Arena - Orzhov Lifegain, drenando a vida do oponente até a vitória.


A ideia do Lifegain é, como diz o nome, ganhar vida, muita vida, para nos mantermos vivos por mais tempo. Mas o deck não faz apenas isso, ele se beneficia pelo fato de ganharmos vida. [deck](52750) BUDGETIZANDO Para a versão budget removemos todas as cópias de [card](Vito, Thorn of the Dusk Rose) e [card](Speaker of the Heavens), além do companheiro [card](Lurrus of the Dream-Den) por serem cartas raras. Apesar disso, o deck ainda conta bom opções que se beneficiam por ganharmos vida: Mantemos as 4 cópias de [card](Ajani's Pridemate), que fica maior sempre que ganhamos vida. Também mantemos as 3 cópias de [card](Griffin Aerie), que no final do nosso turno se ganharmos três ou mais de vida (o que não é nada difícil) cria fichas de grifos 2/2 voadores. E adicionamos 4 cópias de [card](Indulging Patrician) que no além de ser um voador com vinculo com a vida, no final do nosso turno faz com que cada oponente perder três de vida caso tenhamos ganhado três ou mais de vida, punindo o oponente aos poucos enquanto ganhamos vida. Agora que vimos o que se beneficia com o ganho de vida, temos as opções para ganhar vida: Removemos as 2 cópias de [card](Sorin, Vengeful Bloodlord). Mantemos as 4 cópias de [card](Healer's Hawk), que nos garante vida com sua evasão (voar). Também mantemos as 4 cópias de [card](Vampire of the Dire Moon), que além do vinculo com a vida ainda possui toque mortífero que pode servir para segurar as criaturas do oponente de atacarem. Iremos manter também as 4 cópias de [card](Archfiend's Vessel) que além do vinculo com a vida, caso retorne do cemitério é exilado deixando um demônio 5/5 com voar colocando bastante pressão no campo. Mantemos as 3 cópias de [card](Light of Hope) que permite escolher entre ganhar vida (o que pode ser útil se não conseguirmos ganhar o suficiente no turno), ou em caso de necessidade ainda pode ser usado para destruir o encantamento alvo ou até crescer uma criatura nossa. Também mantemos as 4 cópias de [card](Unexpected Fangs) que além de crescer uma criatura nossa ainda concede vinculo com a vida (o que combina bem usar no Ajani's Pridemate). Iremos manter também as 2 cópias de [card](Faith's Fetters), que além de nos fazer ganhar vida ainda impede permanentes do oponente de ativar suas habilidades (lembrando que habilidades desencadeadas continuam indo pra pilha, assim como estáticas ativas), além de impedir de atacar ou bloquear. E adicionamos 2 [card](Daxos, Blessed by the Sun) que nos concede vida sempre que uma criatura nossa entrar em campo ou morrer. No suporte do deck: Substituímos as 3 cópias de [card](Murderous Rider // Swift End) por [card](Eliminate) para lidar com criaturas e planeswalker dos oponentes. E mantemos as 2 cópias de [card](Call of the Death-Dweller), que é capaz de devolver qualquer criatura desde deck para o campo (atém duas na maioria das vezes) e ainda concede ameaçar e toque mortífero entre essas criaturas. Pra finalizar, na base de mana removemos todas as cópias de [card](Godless Shrine), [card](Temple of Silence) e [card](Castle Locthwain). Mantemos as 4 cópias de [card](Scoured Barrens) que além de gerar as cores necessária ainda nos concede via ao entrar em campo. E aumentamos de 6 para 9 cópias de [card](Plains) e de 4 para 8 cópias de [card](Swamp). E com essas alterações chegamos a seguinte lista: [deck](52749) Apesar das alterações, o deck continua ganhando muita vida enquanto castiga o oponente, seja com dano direto com [card](Indulging Patrician) ou criando pressão com [card](Ajani's Pridemate) e [card](Griffin Aerie). Espero que tenham gostado e até a próxima.

Compartilhe:

Profile Main Image

MTG

On Budget

Social