A necessidade de experimentar algo novo no Magic

Meus argumentos que mudança é melhorar o Magic. Não devemos temê-la

• Por Luiz • 19/05/20

Há um tempo eu escrevo aqui para a Cards Realm e vou comentar algo que deixa o Magic vivo: a sua adaptabilidade e variedade. Tanto em listas, quanto em bans e novas cartas em formatos. A primeira noção é "insatisfação gera movimento" e o movimento cria novas possibilidades. Eu, por exemplo, por insatisfação ao ver muitas injustiças, algumas que custaram bons amigos de jogo, me movimentei no sentido de trabalhar por novas iniciativas, aqui está uma delas, sou um grande entusiasta e colaborador da Cards Realm. Quando se acha algo errado ou desconexo em um formato, você tem duas opções: ou se conforma e se adapta; ou tente mudar e crie, apoie novas perspectivas e formatos que mais se assemelhem ao seu pensamento. Foi assim que surgiu o pauper, à procura de uma opção de custo acessível no Magic. Assim surgiu o Commander, uma opção mais acessível, com uma pool mais variada e voltada ao forfun. Agora temos o CEDH, a vertente competitiva do mesmo. Alguns formatos surgem pela necessidade da WTC de mudar padrões e explorar novos mercados, como o formato Pioneer, o antigo T4. O próprio Modern foi uma resposta ao nicho extremamente caro e restrito do Legacy e Vintage. Então, hoje os formatos conhecidos não passam de uma união entre a necessidade dos jogadores e a visão de mercado da empresa. Ao jogar Pauper ou Commander entenda que nele está a insatisfação de uma pessoa que colocou aquele formato em prática para que o Magic a atendesse melhor. E deu certo. Por isso toda iniciativa merece respeito. Algumas totalmente fora de controle da empresa como Commander por exemplo e outros mais rédeas curtas como Pionner e Modern, mas invariavelmente vindos dessas iniciativas. Sabe aquele contrassenso no qual todos querem mecânicas e cartas que impactem o jogo, mas quando o jogo é impactado por mecânicas novas as mesmas pessoas reclamam? É assim que eu vejo grande parte dos jogadores. Entenda que a busca por mecânicas novas vai gerar muitos altos e baixos , que isso é normal. E o que eu posso fazer para estimular estes formatos? Simples: *experimente o novo*. Monte decks de acordo com formatos análogos e/ou tente, pois só a sua adesão pode fazer um formato vingar. Seja otimista quanto a novos formatos e não critique novas iniciativas . Afinal, delas que vieram boa parte do que você joga hoje. Entenda que antes a dúvida era: "o Modern pode ser um Legacy piorado ou um formato novo com muito mais acesso", mas a mesma analogia cabe a todos os outros formatos que vieram depois do Vintage e T2. O que muda é só a sua visão que pode ser otimista com quem quer mudar ou um medo da mudança que não evolui o jogo em si. Como na vida, é necessário mudar sempre. [cardinfo](winds of change) Obrigado pela rápida leitura e se você puder nos ajude a ser a maior database de combos da internet, conhece algum não listado? Cadastre-o. Sua participação é muito importante. Acha que o site pode melhorar? Por favor, poste sua opinião.

Compartilhe:

Nota

0

opinião
Profile Main Image

Luiz

Luiz Cláudio de Souza Reis Besamat, personal training, jogador de magic desde 1995, ex-jogador de legacy, atual commandeiro. Louco pelo magic, suas histórias e todas as suas mudanças.

Social Instagram Brands icon

User profile image
More comment
Metagame da Semana: Kaldheim está logo ali

Metagame da Semana: Kaldheim está logo ali

Entrevista com o Campeão - ft Pedro Paulo

Entrevista com o Campeão - ft Pedro Paulo

Centurion Commander, um formato levemente diferente para 1x1

Centurion Commander, um formato levemente diferente para 1x1

Mais artigos recentes

Mesmo autor

Possíveis cartas vazadas de Commander legends

Possíveis cartas vazadas de Commander legends

Especulando  a coleção básica 2021

Especulando a coleção básica 2021

A necessidade de experimentar algo novo no Magic

A necessidade de experimentar algo novo no Magic

Mais do mesmo autor