As melhores cartas de Strixhaven para o Modern!

Magic: the Gathering

Competitivo

As melhores cartas de Strixhaven para o Modern!

Nesse artigo revisamos novas cartas de Strixhaven através do prisma do Modern. Tanto cartas que já estão prontas para jogo como cartas que tem pleno potencial de jogar em breve.

Por Pedro, 19/04/21

De meses em meses recebemos mimos no Magic. Esses presentinhos adoráveis nos são dados na forma de cards totalmente novos, perfeitos para uma maiêutica explosiva que nos permitirá pôr em prática novos planos para nosso jogo, nos transformando em caranguejos felizes numa praia de possibilidades novas. Assim, para aqueles que buscam apenas a alegria de ser um jovem crustáceo ouvindo músicas alegres à beira mar, este artigo busca listar as melhores cartas da nova coleção para meu formato favorito, o Modern, para que você não tenha o trabalho de vasculhar toda a lista em busca da mágica perfeita.

Ad

Como um último aviso antes de começarmos, essas cartas não estão em nenhuma ordem particular. Não é um Top melhores cartas, não está na minha ordem de favoritas ou em alguma relação de preço. A lista será feita assim porque normalmente fatos e opiniões se misturam nesses artigos, então, vou apenas documentar as capacidades das cartas. Para garantir a imparcialidade, a ordem de aparecimento das cartas nesta lista estão sendo sorteadas de dentro de um copo do personagem Chat Noir do desenho “As Aventuras de Ladybug”.
Inspetora Rigorosa
Começamos com

Inspetora Rigorosa

. Eu devo dizer, branco é a cor que mais me chamou atenção nessa coleção pelo potencial que ela traz para melhorar baralhos já existentes. Esse espírito, em especial, funciona de muitos jeitos diferentes no Death and Taxes do Modern. Além de ser um drop de custo baixo e capaz de fazer bons blocks devido a sua resistência e capacidade de voar, temos também a sua habilidade. Graças a sua capacidade de anular habilidades desencadeadas com a entrada de permanentes a Inspetora se torna uma pedida perfeita contra várias constantes do formato, anulando desde o Landfall de alguns

Caranguejo de Edro

à principalmente os gatilhos de entrada do

Valakut, o Pináculo Derretido

e do

Titã Primordial

, ambos jogados em vários decks do formato ou até mesmo, dividindo a mesma casa.

Ad

Magilaçador de Elite, a carta do PV
Agora que já citamos a Inspetora como uma ideia interessante para Death and Taxes, nada mais justo que citar a outra carta dessa coleção que pode jogar nesse mesmo deck.

Magilaçador de Elite

faz exatamente o que o deck propõe, taxar cards do oponente. Não só é um card que homenageia nosso campeão mundial Paulo Vitor Damo da Rosa, como também uma perfeita amostra dos caminhos que a cor branca pode tomar no jogo. A carta do Paulo não só descarta uma carta da mão do oponente como impõe um custo adicional para ela ser jogada. A princípio não parece grande coisa a ideia de atrasar uma carta do oponente, mas quando pensamos no Modern, um formato caracterizado com altas velocidades de decks, botar um custo a mais em peças chaves do seu adversário se mostra o melhor curso de ação. Você pode pensar desde um

Raio

custando 3 de mana, assim travando as opções do Burn do oponente tanto no começo quanto no fim do jogo, a até mesmo um

Karn Liberated

que o Tron do seu oponente pode ter mais dificuldades de alcançar, fora do Turno 3. Na última coleção de Zendikar já tivemos ótimas surpresas pro Death and Taxes com

Arconte de Emeria

e

Aparição do Enclave Celeste

, mas nesta coleção tanto a Inspetora Rigorosa e o Magilaçador de Elite se mostram adições fortíssimas para esse deck.
Comando de Prismari e Comando de Quandrix
Completando o Ciclo de comandos começados em Lorwyn e em Dragões de Tarkir, temos agora

Comando de Prismari

e

Comando de Quandrix

. Desses dois, o Prismari é o que eu julgo mais forte, mas nem por isso o de Quandrix é de se jogar fora, sendo esses dois os melhores em custo-benefício dos cinco lançados nesta coleção. Basicamente, temos aqui duas cartas com diversos efeitos úteis, que podem anular, fortificar, rampar ou até remover criaturas. E o melhor, você pode escolher os efeitos que você quer e quando quer. Cada carta dessas tem doze modos diferentes de serem usadas, devido a suas combinações de efeito únicas e explicar em quais situações cada um desses modos são melhores ou quando escolher levaria um artigo bem longo para cada uma delas. Dito isso, foco em ambas elas são simplesmente boas e jogam facilmente nos decks da cor delas. Fiquem de olho principalmente na Prismari, que está mostrando um aumento de preço no Magic the Gathering Online, o MoL, onde começou a 2 Tix (cada Tix é um dólar) e em dois dias quadruplicou de preço, atingindo 8 Tix.
Silenciadora de Platinopena
Aqui temos um mimo para um baralho que já foi o rei do parquinho, mas hoje em dia não anda muito bem.

Silenciadora de Platinopena

é uma máquina para o deck de Humanos do Modern. Esse card tem o seguinte efeito; “Conforme Silenciadora de Platinopena entrar no campo de batalha, escolha um nome de card não de terreno. Toda vez que um oponente conjura uma mágica com o nome escolhido, ele perde 3 pontos de vida e você compra um card”. Assim, você pode criar pares poderosos com

Mago Interferidor

, enquanto um nomeia cards que não podem entrar em jogo, a Silenciadora nomeia cards que não vão ser tão prejudiciais, mas que tem chances de aparecer. Ou, caso você tenha apenas ela em jogo, nomear cards que vão te prejudicar, tais quais

Raio

e

Fatal Push

, para pelo menos mitigar a destruição de uma de suas criaturas dando um pouco de dano e repondo a carta perdida em sua mão. Essa é a carta da lista que estão falando menos, mas é uma das que eu mais acredito no potencial.

Ad

Mila, Companheira Engenhosa
Se a

Inspetora Rigorosa

e o

Magilaçador de Elite

são adições certas para o Death and Taxes, temos aqui em mãos uma carta que não é uma decisão tão certeira assim.

Mila, Companheira Engenhosa

, ajuda seus planeswalkers a ganhar Lealdade e talvez sobreviver a ataques, assim como, também, cada mágica que seu oponente use para destruir, dar dano, voltar suas criaturas para a sua mão e etc… Se tornem uma vantagem de cartas na sua mão, minimizando as possíveis perdas. Mas, ao mesmo tempo, foram nos apresentadas opções melhores para incorporar no deck. Isso não torna a raposinha automaticamente ruim, na verdade, a torna uma interessante opção de investimento, uma vez que ela pode surgir em um deck a qualquer momento. Dito isso, ela é o melhor dos lados da carta,

Lukka, Vinculador Errático

pode até ser legal, mas não verá muito jogo no Modern, se por acaso seu deck for um Boros Prison ou algo assim pode, quem sabe, um dia, talvez, que você conjure esse lado do card, mas não é uma carta digna de expectativas.
Teórico da Conspiração
Agora, uma carta nessa coleção que me chama mais atenção pelas capacidades dela de criar um jeito diferente de jogar do que pela sua força bruta em si, seria

Teórico da Conspiração

. No deck certo ele é capaz de transformar seu cemitério em uma extensão de sua mão, enquanto você compra cards e joga para o descarte coisas que você pode usar novamente. Infelizmente sua resistência frágil não é um incentivo para usá-lo. Eu categorizo ele facilmente como um Sleeper, isso é, um card que tem plena capacidade para ver jogo, mas não está sendo usado ainda, talvez pela falta de um deck certo ou por negligência de alguns jogadores quanto sua existência. Mas, sem dúvidas, ver um Burn usando ele a plenas capacidades e reciclando

Raio

e

Lightning Helix

seria lindo.
Fraturar e Fender

Fraturar

e

Fender

são mágicas irmãs. Ambas custam duas manas, sendo uma mana branca e a outra sendo ou vermelha ou preta. Ambas destroem o artefato ou encantamento alvo, habilidade que vem desde os primórdios do Magic, com o card

Desencantar

. A partir daí ambas divergem.

Fraturar

é uma mágica instantânea, e além da já citada habilidade de destruir artefatos e encantamentos, ela também pode destruir Planeswalkers, sem maiores complicações. Já

Fender

é um feitiço e troca a capacidade de destruir planinautas por causar três de dano em uma criatura ou planeswalker, o que pode significar a destruição automática ou não do card alvejado pelo dano. Fender, especificamente, é notável por aposentar

Wear // Tear

nos sides dos Boros mundo a fora, e Fraturar também é uma carta ótima. O melhor é que ambos cabem no Mardu Pyromancer, causando uma redundância muito bem vinda para o deck e que pode ajudar ele a subir algumas posições no meta. Fora isso, são perfeitos para o side de qualquer deck que utilizem das suas cores.
Lumimante Esperta
Lembram que eu falei que eu não ia colocar as cartas em nenhuma ordem em particular? Pois bem.

Lumimante Esperta

, na minha humilde opinião é a melhor carta da coleção e foi SIM colocada agora no final de propósito. A Lumimante consegue jogar em diversas casas e em diversos formatos. No Modern a sua casa mais óbvia é no Boros Burn, que agora pode ser chamado de Boros Blitz com essa nova adição. Decks de Blitz exageram nas criaturas que crescem com magias, como por exemplo

Lâmina Veloz do Monastério

, e em conjunto com cards de baixo custo ou mágicas que podem ser jogadas gratuitamente, tais quais

Crescimento Mutagênico

, cresce consecutivamente as criaturas do seu baralho tanto pelas próprias habilidades quanto pelas mágicas jogadas, além de tirar criaturas oponentes da frente, trazendo danos altíssimos e vitórias extremamente rápidas.

Ad

Lumimante Esperta

tende a ficar exageradamente grande, uma vez que cresce em incrementos de +2/+2 , ao invés de +1/+1, como de costume em criaturas com destreza, fazendo assim dela, uma versão turbo de

Lince da Estepe

, que cresce na mesma constante, mas depende do número de lands que você baixa, o que, às vezes pode ser trabalhoso. Lumimante é tão boa, que resumir ela nesses curtos parágrafos chega a ser injusto, e por isso, ela receberá um deck tech totalmente centrado nela em meu próximo artigo. Ganhamos muitas cartas divertidas em Strixhaven, cartas com habilidades diferentes, novas e dignas de causar espanto pelo formato que virá. Essa lista tem um apanhado das melhores cartas dela para o Modern. Mesmo que alguns cards nela não estejam cem por cento prontas para o formato ainda, é muito legal ver e especular no que elas podem se tornar no futuro, com os ingredientes certos colocados pela dona Wizards e com um tempo de cozimento propício. Agora, com vossa licença, vou encher o meu copo do Chat Noir com água ao invés de papéis com nomes de cartas. Hidratação é importante.

Nota

0

modern strixhaven lista top
Profile Main Image

Pedro

Futuro dentista e dono do canal “Hora do Coelho” no Youtube. Sabe fazer o melhor Strogonoff que você já comeu na sua vida e adora animais pequenos. Tem um deck de Niv-Mizzet, Parun no Commander.

Social Instagram Brands icon

User profile image
More comment
A um pacto da vitória - Construindo o Oracle Pact no Histórico

A um pacto da vitória - Construindo o Oracle Pact no Histórico

Onze Perguntas com Jon Finkel, campeão mundial e Hall of Fame

Onze Perguntas com Jon Finkel, campeão mundial e Hall of Fame

Guia de deck Sultai Ultimatum Standard - Atualizado

Guia de deck Sultai Ultimatum Standard - Atualizado

Mais artigos recentes

Mesmo autor

Explosivo e Barato no T2: Monowhite Lumimancer

Explosivo e Barato no T2: Monowhite Lumimancer

As melhores cartas de Strixhaven para o Modern!

As melhores cartas de Strixhaven para o Modern!

O Vermelho também vence no Modern

O Vermelho também vence no Modern

Mais do mesmo autor

Sua privacidade

Usamos cookies para garantir a funcionalidade do nosso site, para personalizar o conteúdo e publicidade, para fornecer recursos de mídia social e para analisar o nosso tráfego. Saiba mais sobre cookies lendo nossa Política de privacidade