Entrevista com o Campeão - ft Pedro Paulo

Magic: the Gathering

Competitivo

Entrevista com o Campeão - ft Pedro Paulo

O Pauper Super Qualifier passou e, e deu Brasil! Hoje, vamos entrevistar o campeão do evento, o Pedro Paulo!

Por Álvaro, 25/01/21

Saudações jogadores! Aqui é o Álvaro estreando na Card Realm! Neste final de semana, dia 23/01/2021, rolou o Pauper Super Qualifier no Magic Online. Os dois primeiros colocados deste evento ganharam uma vaga para disputar o Kaldheim Championship, evento parte do Players Tour da temporada de 2020-2021, que ocorrerá dos dias 26 a 28 de março no Magic Arena. Este é um evento de peso na temporada de 2020-2021 e participar do mesmo não é algo para qualquer um! Para nossa surpresa e alegria, o campeão deste evento foi um brasileiro! E hoje, trazemos uma breve entrevista com ele, Pedro Paulo, que pilotou uma lista de BW Pestilence!

Ad

Loading icon

- Antes de tudo, gostaria de parabenizá-lo pelo feito! Certamente não é uma conquista qualquer e tê-la nas mãos de um jogador do nosso país só mostra o quanto o nosso formato é forte por aqui! Pode por favor nos dizer o seu nome, idade e nick no Magic Online?

Meu nome é Pedro Paulo, tenho 25 anos e no MTGO eu jogo como PyotrPavel.

- Esse seu nick, me parece algo em russo. Tem uma explicação?

É Pedro Paulo em russo. Não tem nada de particularmente especial, eu só gosto do nome Pyotr / Piotr. Se não me engano o nome já tinha sido registrado no MTGO, aí fui atrás de como era Paulo em russo e aí surgiu o nick.

- E há quanto tempo você joga Magic?

Eu comecei a jogar ao final de 2013. Eu queria ter começado antes, mas não conhecia ninguém que jogava e nem conseguia convencer os meus amigos a jogar. Até que encontrei um pessoal jogando Magic, depois descobri que era Modern e passei a jogar tambem. Eles eram mais sérios com o jogo e eu estava começando, e aí era bem "kitchen table". Lembro que foi pouco antes do ban de Birthing Pod. Mas parei e voltei a jogar algumas vezes desde então.

- E o formato Pauper? A quanto tempo joga o nosso querido formato só de comuns?

Eu comecei Pauper mais ou menos nessa época também, só que ninguém levava o formato a sério. E pelo pouco que me lembro do meta, o formato realmente era muito entediante. Lembro de jogar com um deck Blitz de um amigo e depois fiz um deck de elfos. Acho que nosso meta tinha Elfos, Gond Combo, Blitz, e os tiers eram um MonoU e Mono Black Discard.... Talvez o formato pudesse oferecer mais coisa, porém o foco do grupo era Modern e jogávamos Pauper mais por gostar de Magic. Depois fomos pro EDH e T2, e o Modern e Pauper foram deixados de lado. Apesar de ter passado esse (breve) tempo no Pauper, eu não gostei do formato e achei limitado. Até que em 2017 a comunidade do Pauper se reorganizou, fui rever o estado do formato e vi que muitas cartas tinham tomado downshift ou adicionadas ao Pauper, e percebi que o formato estava interessante. Acho que foi em 2018 que o Rodolpho (RuodWolf no MTGO) voltou a jogar Magic e trouxe com ele Felipe (Toggen) e Raiff (que não está no MTGO) e com isso a comunidade acabou crescendo e desde então o cenário aqui é bem competitivo.

- No Magic Online, já está há muito tempo ou começou nesse período de afastamento social como muitos de nós?

Comecei no MTGO agora na pandemia mesmo. Da nossa comunidade tinha Rostand (VIVAZ no MTGO) que jogava Modern lá na época que, segundo ele, tinha hora marcada para ligas (ou algo assim) e ele tentou chamar o pessoal para jogar. Só que ninguém se animava. Não sei quem chamou todo mundo agora, se foi Rodolpho, Felipe ou Val (ValPersonal no MTGO) ou Augusto (AugustoCerberus no MTGO), mas algum deles começou e chamou o resto e deu certo. Dos que jogam eu fui um dos últimos a adentrar o magic online, mas ainda falta gente.

- E atualmente, você joga outros formatos ou só Pauper?

Eu joguei muito EDH e parei. Também joguei bastante Legacy e Vintage (usávamos proxy mesmo), só que depois de War of the Spark julgo que o formato começou a desandar e eu desanimei. Eu nunca pensei que jogaria só Pauper, sempre pensei que seria o formato para jogar quando ficasse entediado dos outros, mas no fim das contas o Pauper superou todos os outros. Mas a comunidade aqui tenta se reunir para jogar Cube Draft sempre que dá. Temos um Vintage Cube que é metade em proxies (impresso em A4 colorida e recortada) e metade com as cartas da Pool Modern de um amigo nosso. Mas agora com a pandemia as coisas pararam. Temos planos para fazer o Peasant Cube do Amaz. Dos que jogamos online ele foi o mais divertido.

Ad

- Conte-nos, por favor, como foi a escolha de deck para esse evento. Porque resolveu jogar de BW Pestilence?

Quando as cartas de Commander Legends saíram eu comecei a ver coisas estranhas no meta, como gente usando Cannonade main deck e a aberração que é o Gruul Cascade LD. Mas essas escolhas pareciam fazer sentido em virtude do poder que

Fall From Favor

dava para os decks Ux. Eu já sabia que a versão do BW Pestilence mais Control era muito boa contra Ux; Além disso os Ux estavam com condições de ganhar de Tron por conta de Monarca no T3, e estavam no tier do formato, e BW parecia ser uma boa escolha. Aí passei a jogar com BW nas ligas (eu também tenho o deck IRL). E comecei a ver que o deck realmente estava bem posicionado no Meta e eu só tinha que desviar de Tron para ter matchs razoáveis (ou favoráveis) contra praticamente todo o formato e já planejava jogar de BW no Super Qualifier. Mas ai

Fall From Favor

foi banido, e isso só melhorou o BW! Os Ux perderam poder e nas minhas runs nas ligas eu basicamente perdia para Ux de BW, ou pela variância inerente ao Magic ou porque o Monarca deu muita vantagem ao Ux e eu não tinha descarte o bastante. Ainda que

Fall From Favor

tenha sido banido, os decks baseados em Cascade, sejam eles o LD ou o Jund / Sultai, etc estavam mais populares, e o LD em especial parecia ser uma ótima resposta ao Tron, que é O Deck do formato. Assumi que teríamos poucos Trons ou eles seriam punidos e eu teria boas chances de desviar dessa match. Mas também tinha que ter cuidado porque Cascade LD é uma match até desfavorável para o BW, mas, diferente do Tron, dá para lutar e tentar ganhar.

- Pode nos dar um resumo de como foi a experiência de participar desse importante evento, e o sentimento de ter ganhado o evento como um todo?

Foi uma experiência muito boa, melhor do que eu imaginava. Principalmente porque o time do qual faço parte (AsA Branca) estava, ou jogando, ou torcendo e acompanhando as matches. Do time tinha Lindoso01 de Elfos (que fez 7-2 mas ficou de fora do Top8) e Riuuk1 de MonoBlack, que floodou e zicou mais vezes do que a gente pode contar. Toggen, RuodWolf, Uspdudes e Kampo estavam na torcida e aí jogávamos e conversávamos, então foi bem animado. Eu não fiquei tão impressionado com a vitória quanto deveria. Eu abri 6-0 e perdi para um Stompy depois de um mull para 5 e depois para o BW do Sinkhole (ele usou a versão de criaturas) e pensei que perderia a próxima e ficaria de fora do Top 8. Aí já tinha praticamente desistido. Mas a galera começou a animar no whatsapp e fui até o fim. Deu certo! Só depois que tudo acabou e Felipe me ligou é que eu realmente entendi o que aconteceu e aí foi só felicidade ahaha!

- Você pretende jogar o Kaldheim Championship agora que possui vaga?

Eu não pretendia. Eu pensava que Uro ainda era legal no Standard! Isso é pra ver como eu estava atualizado. Minha última experiência no T2 foi com aquele rinoceronte do ciclo de Khans e eu realmente não botava fé no formato. Só que estou me atualizando e parece que o formato está muito interessante. Então definitivamente jogarei!

- Hoje no Brasil nós temos um robusto circuito de eventos independentes, principalmente do formato Pauper. Você costuma jogá-los?

Como eu só jogava no papel, não fazia ideia de como a comunidade se estruturava online. Rodolpho me chamou para jogar um evento da Cards Realm, fui de BW também, mas uma versão com Criaturas. E cheguei a jogar. Acho que era o Cards Realm Pauper Series 1.5, talvez minha memória esteja me traindo. Mas foi um bom evento. Porém foi o único que joguei. Desde então só jogo nas ligas do MTGO.

Ad

- Você comentou que faz parte do time AsA Branca, que é composto por alguns jogadores do nordeste do país. Como é a experiência de jogar Magic na região de vocês?

A parte de compras de cartas sempre foi um desafio, a entrega complica tudo! Temos que planejar eventos com alguma antecedência para que ninguém fique sem o deck completo pois faltou chegar a encomenda. E ficar distante dos grandes eventos também diminui o potencial da comunidade, mas alguns jogadores já foram para a capital (João Pessoa), que fica a algumas horas de carro, para jogar os eventos lá. Mas ainda assim somos localmente bem competitivos. E, tirando os torneios e eventos com premiação, não temos tantas frescuras quanto aos cards e são poucos que ligam se você utilizar proxies até que a encomenda chegue. Como eu disse, parte da comunidade que joga EDH e joga Limited tem um Vintage Cube metade proxy e metade cartas reais, e as proxies são impressas em casa mesmo. A gente também joga Legacy com decks assim, metade cartas, metade papelzinho, e todo mundo vai se divertindo. O importante é jogar!

- Vimos também que o AsA Branca está cadastrado para o Royale Super Cup que ocorrerá no próximo mês. Quais suas expectativas para o evento?

Em termos de deck? Bom, como as cartas de Kaldheim estarão disponíveis e como o intervalo de tempo entre o registro das listas e do release do set é bem curto, e como também teremos algumas cartas impactantes como as Snow Dual Lands ou mesmo aquela Sorcery azul que exila artefato e criatura. Então é capaz de termos algumas surpresas e mudanças até criativas. Eu estou animado para ver o que todo mundo vai preparar com tão pouco tempo para testar, mas parte da graça do magic é essa descoberta!

- Última pergunta! No geral, como é a sua rotina de treinos para eventos maiores? Você tem uma rotina solitária, com o seu time, ou um mix dos dois?

Antes da pandemia a gente sempre se reunia e discutia o meta, os decks e as matchups. Também ajuda o pessoal sempre emprestar os decks, então dava para ver e aprender muita coisa de todos os lados das matches sem ter que investir tanto por conta própria. Mas com a pandemia e com essa migração pro MTGO, acaba sendo uma rotina mais solitária. Mas eu moro mais ou menos perto de Toggen e jogamos lá algumas vezes. O AsA Branca é algo novo e não jogamos tanto juntos quanto gostaríamos, mas sempre tem discussão no whatsapp. Eu também estou em algumas salas de Discord e sempre tem gente disposta a conversar. O BW Pestilence mesmo, comecei a jogar com o deck lá pela metade de 2019 e antes de adquirir o deck em papel eu fui perguntar no Discord do Pauper (Castle of Commens Pauper) e o HeWhoIsInTheWater me explicou muita coisa sobre o deck e as variações dele (criaturas ou hard control). Então mesmo que a parte online seja meio solitária, dá pra interagir bem com a comunidade. Muito obrigado pela participação, e desejo tudo de melhor para você no Kaldheim Championship e nos próximos eventos! Nos vemos no próximo artigo!

Nota

0

notícia entrevista qualifier
User profile image
More comment
Decklist da Semana: Goblins Class Pauper

Decklist da Semana: Goblins Class Pauper

Melhor comandante de PDH (Pauper Commander) de Strixhaven

Melhor comandante de PDH (Pauper Commander) de Strixhaven

14 Listas de decks Standard para Strixhaven

14 Listas de decks Standard para Strixhaven

Mais artigos recentes

Mesmo autor

Entrevista com o Campeão - ft Pedro Paulo

Entrevista com o Campeão - ft Pedro Paulo

Mais do mesmo autor