Profile Main Image

Gabriel

Os Bans do Pauper - Como Skred e Tron foram afetados?

O ban de Santuário Místico era esperado no Pauper, mas o que pensar sobre o ban do Mapa da Expedição? O que estes bans significam para o futuro do formato?

Hoje mais cedo a Wizards of the Coast anunciou os banimentos e suspensões de cartas, previstos na semana passada, para o Histórico, Pioneer, Modern e o nosso querido Pauper. Vocês podem conferir a tradução em Português (feita pelo Leon) do artigo oficial da Wizards [link](https://mtg.cardsrealm.com/articles/os-motivos-para-banirem-arcums-astrolabe-expedition-map-e-mystic-sanctuary)(aqui). [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/uploads/1594663051.jpeg) Para os jogadores de Pauper, embora possamos discutir se o banimento foi uma boa ideia ou não, é fato que a escolha por banir o [card](Santuário Místico) não surpreende ninguém. Esta carta era utilizada principalmente nos decks [link](https://mtg.cardsrealm.com/decks/2m20-skred-fairies-7-1---1st-place-pct)(Skred) (UR [card](Miniavalanche) ) e [link](https://mtg.cardsrealm.com/metagame/Pauper/mono-blue-delver)(Mono Blue Delver). Para mim, esta era a melhor carta do formato até este momento, transformando o ponto negativo de [card](Lição Trágica) e [card](Desprover) (Deprive) em um bônus extremamente forte que permitia ao jogador virtualmente ter anulações infinitas e uma vantagem de cartas gigantesca: Anule uma mágica com Desprover, baixe o Santuário para colocá-la de volta ao topo do grimório e use Lição Trágica para comprar a anulação (e uma carta adicional) e já deixar o Santuário pronto para ser baixado novamente no próximo turno. É indiscutível que Santuário Místico era uma carta extremamente forte. Porém, o ban foi a melhor opção para lidar com a carta? Sinceramente, eu não sei. Não me posiciono contra o ban, mas acredito que as duas perguntas essenciais que devemos nos fazer ao refletir sobre banimentos e restrições é: Esta carta está quebrando o formato ou é apenas uma carta forte/irritante? Como o ban afetará o meta, no sentido de deixar outros decks mais fortes? [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/eld-throne-of-eldraine/mystic-sanctuary-247.jpeg?1393) Quanto ao [card](Mapa da Expedição), do [link](https://mtg.cardsrealm.com/decks/2m33-a_adeptoterra-competitive-constructed-league)(Tron), creio que foi um ban bastante inesperado. Os rumores (incluindo as conversas que tive com outros jogadores) apontavam para [card](Efemerar), [card](Dignatário Corno-de-Pedra) (o infame Rinoceronte) e até [card](Bruxoleio Fantasmagórico) (o Flicker azul). Muitos diziam (e eu concordo) que, se Santuário Místico fosse banido, haveria a necessidade de banir algo do Tron também, ou o deck correria o risco de ficar sem predadores naturais (ou ao menos ameaças significativas no meta). O Rinoceronte é responsável pelo lock semi-infinito ao fazer o oponente pular fases de combate, o que poderia ser repetido várias vezes com Efemerar e “Flicker” (que também geravam uma vantagem de cartas gigantesca ao blinkar [card](Vaga-Pensador), o Mulldrifter). Assim, é bastante surpreendente que ao invés de banir o Rinoceronte ou um dos blinks, a Wizards decidiu por remover o Mapa, o que diminui a consistência do Tron (palavras da própria Wizards), já que impede que o deck busque os terrenos que faltam para fechar o trio de lands de Urza ([card](Torre de Urza), [card](Mina de Urza) e [card](Usina de Urza)). Não gostei deste ban, pois não acho que as lands de Urza são o problema do Tron para o metagame. Sim, elas são extremamente fortes (e irritantes para o oponente), além de serem as “cartas assinatura” do Tron. Entretanto, acho que por eles mesmos, os terrenos de Urza não quebram o Pauper. O lock infinito do Rinoceronte era muito mais problemático no deck, ao meu ver. Banindo o Rinoceronte (ou Efemerar), a força do Tron seria diminuída de forma suficiente para resolver os problemas existentes, sem a necessidade de mexer nas lands em si. Isso se o ban ainda fosse necessário. Acho que é importante, quando fazemos este tipo de reflexão, lembrar que é preciso separar o hate do Tron em seu sentido meme (Odeio Tron porque faz parte da cultura Pauper odiar o Tron vs Precisamos analisar o Tron de forma estruturada e entender se ele está forte demais ou se realmente é injusto no formato). De maneira alguma quero dizer que o Tron não precisa de ajustes. Digo apenas que uma visão mais sóbria em relação ao deck pode frequentemente contribuir mais do que uma reação inflamada, embora o lado emocional deva sim ser considerado, já que estamos tratando de um jogo, no fim das contas. [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/mm2-modern-masters-2015/expedition-map-213.jpeg?9688) Sinceramente, embora Tron e Skred sejam e provavelmente continuarão sendo decks fortes, eu sinceramente questiono a necessidade de bans neste momento, pois não considero que o formato estava quebrado embora houvessem decks Tier 1 bem fortes, não tínhamos um [card](Oko, Ladrão de Coroas) gerando uma situação do tipo “jogue com isto ou perca – tanto é que decks como [link](https://mtg.cardsrealm.com/decks/2loh-mono-black-control-4-1-liga-06-07-2020)(MBC) ainda conseguiam fazer um resultado legal em ligas e campeonatos. É bom lembrar que bans não são escritos em pedra e a carta pode retornar no futuro (como o [card](Juramento de Nissa), que acaba de voltar para o Pioneer). Olhando positivamente a situação, os bans podem diversificar um pouco mais o formato e dar espaço para novas ideias. Porém, assim como bans podem resolver problemas com cartas e decks desbalanceados, eles também podem gerar situações injustas ao permitir que decks e combos muito fortes apareçam sem serem contestados. Com grandes poderes vêm grandes responsabilidades. [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/uploads/1594663121.jpeg) Nos resta prestar atenção e ver como o formato vai reagir a estes bans: Skred e Tron não desaparecerão, mas terão que se adaptar a esta nova realidade. Não acho que a Wizards será bem sucedida em diminuir a popularidade do Tron de forma substancial, mas espero que outros decks encontrem um espaço justo (e não exagerado) para crescer. Porém, acredito que bans devem ser um último recurso, uma ferramenta a ser utilizada em situações extremas. Não creio que o Pauper estava em uma situação de emergência, e espero que os bans não acabem causando tal situação. Veremos.

Compartilhe:

Nota

0

Profile Main Image

Gabriel

Professor, biólogo, jogador de MTG Pauper (MBC ftw) e "commandeiro" nas horas vagas. Faço transmissões na Twitch jogando Pauper, Standard e outros jogos e formatos.

Social

User profile image
Profile Main Image

Leon

Os motivos para banirem Arcum's Astrolabe, Expedition Map e Mystic Sanctuary


Este artigo é uma [link](https://magic.wizards.com/en/articles/archive/news/july-13-2020-banned-and-restricted-announcement-2020-07-13?oops)(tradução do anúncio) da Wizards of the Coast dos banimentos e desbanimentos no Pioneer, Histórico, Modern e Pauper. *Histórico* [[Agent of Treachery]] está banido (de suspenso) [[Winota, Joiner of Forces]] está banido (de suspenso) [[Fires of Invention]] está banido (de suspenso) [[Nexus of Fate]] está banido [[Burning-Tree Emissary]] está suspenso *Pioneer* [[Oath of Nissa]] está desbanido *Modern* [[Arcum's Astrolabe]] está banido *Pauper* [[Expedition Map]] está banido [[Mystic Sanctuary]] está banido Dia efetivo no Tabletop: 13 de julho, 2020 Dia efetivo no Magic Online: 13 de julho, 2020 Dia efetivo no MTG Arena: 16 de julho, 2020 *PIONEER* [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/ogw-oath-of-the-gatewatch/oath-of-nissa-140.jpeg?6895) Desde o lançamento de Pioneer no final do ano passado, observamos mudanças significativas no metagame. No início do lançamento de Pioneer, vários decks de ramp verde estavam entre os arquétipos mais populares e bem-sucedidos. Para reduzir a consistência desses decks, [[Juramento de Nissa]] foi adicionado à lista de banidos. Desde então, outras cartas usadas pelos decks de ramp verde foram banidas, incluindo [[Era uma vez]], [[Véu do verão]] e [[Oko, Ladrão de coroas]]. Além disso, o lançamento de novos conjuntos adicionou poder a outros arquétipos e, em geral, ampliou as possibilidades de construção de deck. O metagame agora está em um lugar em que achamos que o desbanimento de [[Oath of Nissa]] é um passo razoável a ser dado, incluindo adicionar poder a decks de ramp com [[Nykthos, Shrine to Nyx]] e outros arquétipos que giram em torno das principais criaturas, terrenos ou planinautas. De outra forma, geralmente estamos felizes com a forma do metagame em Pioneer, com os decks mais jogados, cada um com pontos fortes e fracos um contra o outro. Estamos de olho nas populações de decks combos no ambiente, embora a percepção de que os decks combos tenham taxas de vitórias dominantes, isso não tem sido observado no Magic Online. Também estamos vendo uma variedade de decks menos jogados tendo sucesso, o que indica que o metagame pode continuar a mudar. *MODERN* [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/mh1-modern-horizons/arcums-astrolabe-220.jpeg?9975) Nos últimos meses do metagame de Modern, vimos um aumento na popularidade e na taxa de vitórias de decks multicoloridos usando o [[Arcum's Astrolabe]], com algumas variantes chegando a 55% da taxa de vitórias sem ser mirror. Embora esses decks tenham assumido várias formas diferentes, seu plano de jogo comum é usar o [[Arcum's Astrolabe]] para jogar cartas poderosas de várias cores. Como resultado, o [[Arcum's Astrolabe]] se tornou uma das cartas mais jogadas do Modern. Embora não haja nada intrinsecamente ruim em decks multicoloridos de "coisas boas" que tenham um lugar no metagame, seu poder e flexibilidade geralmente são contrabalançados ao fazer concessões em suas bases de mana, geralmente através de terrenos que entram no campo de batalha virado, custam vida ou envolvem outras coisas. restrição de construção de deck. O [[Arcum's Astrolabe]] faz com que essa troca aconteça com um custo muito baixo, pois um [[Arcum's Astrolabe]] pode muitas vezes significar excelente mana para o resto do jogo, sem custar uma carta. Além disso, o [[Arcum's Astrolabe]] leva a outras sinergias em virtude de ser uma permanente barata de artefato, e pode ser intermitente ou recorrente para a vantagem da carta. Em resumo, o [[Arcum's Astrolabe]] adiciona muito a esses decks por um custo muito baixo, resultando em taxas de vitória que não são saudáveis ​​e insustentáveis ​​para o metagame. Portanto, o [[Arcum's Astrolabe]] está banido no Modern. Estamos de olho no [[Arcum's Astrolabe]] no Legacy por razões semelhantes, embora atualmente as taxas de vitórias dos decks de [[Arcum's Astrolabe]] não justifiquem ação. Estamos cientes das preocupações da comunidade Legacy neste ponto, mas queremos ser consistentes com a nossa filosofia de recorrer a banimentos apenas quando uma carta ou deck atingir taxas de vitória problemáticas que não podem ser resolvidas por forças naturais do metagame. *PAUPER* [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/mm2-modern-masters-2015/expedition-map-213.jpeg?9688) Com os banimentos do ano passado de [[Gush]], [[Gitaxian Probe]] e [[Daze]] em Pauper, foi notado uma preocupação em potencial: o enfraquecimento dos decks de Tempo azul poderiam criar um aumento na popularidade dos decks de Tron. Embora não tenhamos visto imediatamente uma mudança problemática de metagame na direção, os decks de Tron permaneceram cada vez mais populares e fortes, às vezes chegando a 25% do metagame entre os melhores decks nos torneios Magic Online Pauper. Essa tendência, em combinação com o feedback da comunidade, nos levou a dar uma olhada no papel dos decks de Tron no metagame Pauper. Embora possa ser bom para a diversidade de um jogo ter um arquétipo que seja diferente de muitas outras estratégias, estamos vendo alguns efeitos negativos em termos de jogo repetitivo, padrões de jogo recursivos e jogos de lock. Isso coloca pressão em outros decks para poder lidar com esses estados de jogo ou então correr nos decks de Tron e geralmente restringe o espaço viável de construção de decks. Portanto, estamos dando o passo de banir o [[Expedition Map]] para reduzir a consistência e a popularidade dos decks Tron no metagame. [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/eld-throne-of-eldraine/mystic-sanctuary-247.jpeg?1393) Segundo, vários arquétipos adotaram recentemente o [[Mystic Sanctuary]] como outro meio de criar estados repetitivos de loop ou lock. Embora os decks geralmente joguem apenas algumas cópias do Mystic Sanctuary, ele está provando ser outro importante contribuinte da pressão negativa no metagame, permitindo loops no final do jogo. Como uma carta que provavelmente continuará causando problemas no futuro, também optaremos por proibir o [[Mystic Sanctuary]] em Pauper. Nossa intenção é que essa combinação de banimentos reduza consideravelmente a velocidade e a consistência com que os decks Tron montem seu mecanismo de mana e eventuais estados de loop ou bloqueio, além de reduzir a quantidade de jogadas repetitivas provenientes de vários decks de tempo baseados em azul.

Compartilhe:

Profile Main Image

Leon

Programador do site da Cards Realm. O Magic vai muito além das cartas. Somos pessoas, uma comunidade enorme.

Social