Profile Main Image

BETÃO

Pauper: O que esperar quando se está esperando!

Neste artigo, procuro falar sobre minhas expectativas para o futuro do Pauper, do ponto de vista de jogador.

Olá amigos, sou o Betão e quero falar um pouco sobre as minhas expectativas para o futuro do Pauper, é claro que não sou nenhum especialista em Pauper, tão pouco em Magic, entretanto, diferentemente dos meus outros artigos que escrevi, nos quais apenas descrevia o modo que o Pauper se comporta, suas estratégias, algumas listas, ou seja, uma visão geral, buscando a imparcialidade, hoje irei me permitir redigir em primeira pessoa e declarando assim a minha interpretação do cenário atual, expectativas para o futuro, como mencionei a pouco, e ainda, opinião sobre as direções seguras que a Wizards of the Coast possa tomar para nos guiar daqui pra frente. Acredito ser de opinião da maioria da comunidade Pauper que a nova coleção, *Double Masters*, foi uma das coleções que mais trouxeram cartas realmente boas para o formato. Alguns downgrades talvez tenham sido inesperados, e se tornaram adições importantes, como é o caso de [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/prm-magic-online-promos/abrade-65001.jpeg?905) e ainda que existam cartas aparentemente melhores no meta atual, ela é uma carta que tem duas funções a ser escolhida, e isso é realmente muito importante, pois se trata de uma remoção que representa versatilidade, e pode ajudar em todos os momentos do jogo. Outra carta, que trouxe um impacto ainda maior, foi [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/prm-magic-online-promos/cast-down-68049.jpeg?7584) e ela é uma remoção que vem pra ser a melhor do formato, pois por apenas duas manas, e uma ainda é genérica, o que permite decks de mais de uma cor utilizarem desse recurso, o jogador pode remover quase todas as criaturas do Pauper, exceto claro, as criaturas com *Hexproof*, e isso levanta um ponto de preocupação com o Power Level do formato, e que vou abordar essa preocupação mais a frente. Outra carta reprintada, foi a já conhecida [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/2xm-double-masters/oubliette-100.jpeg?5052) e pode permitir talvez, um acesso mais barato e mais amplo daquele que tínhamos até pouco tempo. Esses downgrades, reprints, e até mesmo os banimentos recentes, me levam a pensar que a Wizards pode estar dando mais atenção ao formato, e que poderá dar mais atenção ainda, nas próximas coleções, o que é muito bom para nós jogadores, trazer novas cartas, que possam melhorar decks que são mais fracos frente ao meta, trazer talvez um terreno que possibilite a adição de uma ou mais cores em decks aggros ou ainda cartas que induzam a criação de decks inteiramente novos e que possam se igualar aos melhores decks que temos hoje. Acredito realmente que a Wizards esteja planejando dar mais atenção ao Pauper. É claro que para o formato, essa atenção pode parecer lenta, pois há mais de um ano que o formato foi sancionado em sua forma impressa, e ocorreu apenas quase 11 anos após sua criação online, e somente após esse ano que a empresa se dispôs a trazer uma edição com um número maior de cartas com potencial para "ver jogo" de fato. Mas nem tudo são rosas, de maneira que cartas boas são criadas para o formato e downgrades sejam feitos, a Wizards deveria ter muito cuidado com esses lançamentos, pois ao aumentar muito o Power Level das cartas, o Pauper pode perder a sua essência, que não é apenas ser um formato com cartas mais baratas, mas também, um formato no qual o jogador consiga desenvolver o jogo mais abertamente, não sei se seria saudável tem muitos jogos terminando em poucos turnos como pode acontecer em outros formatos. Algumas cartas tem nos deixado apreensivos, como é o caso de [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/mh1-modern-horizons/ephemerate-7.jpeg?2689) que tem um poder muito além do comum. E como mencionei anteriormente, *Cast Down* me parece ter sido um downgrade que não faria falta se não fosse feito, entretanto aumentou muito o nível dos decks que utilizam fontes de mana preta, e é preocupante, pois eu, particularmente não gostaria que o Power Level fosse aumentando tanto. Pode ser que esse tipo de carta apareça com mais frequência e tornar o Pauper diferente. Pode ficar melhor ou não, mas é de suma importância que se a Wizards realmente tem intenção de dar atenção e acompanhar o formato mais de perto, precisará ter muito cuidado e muita análise. Cartas novas são sempre bem vindas, muito mais do que exclusões por meio de banimentos, deixa o formato mais atraente, mas gostaria de ver adições coerentes com aquilo que o Pauper realmente é, e ficaria muito satisfeito se a Wizards respeitasse a essência desse formato Quero deixar aqui a minha opinião, sobre aquilo que o Pauper mais precisa hoje, não apenas em termos de cartas, coleções e banimentos, o Pauper precisa hoje de investimento em torneios, precisa de campeonatos apoiados diretamente pela Wizards, já passou a hora de sermos agraciados com um *Grand Prix Pauper*. É claro que hoje possa ser pedir demais, talvez até algo utópico, sem querer parecer piegas, mas acredito que é o que todos queremos. Tem seus prós e contras, como em todos os formatos, jogos e noutras coisas da vida, mas merecemos isso, seria uma mostra de respeito com toda a comunidade Pauper. Vou ficando por aqui, agradecendo mais uma vez a Cards Realm pelo apoio e espaço dado e pela confiança no trabalho, agradecer também a Vipermats tapetes personalizados pelo apoio, você pode adquirir o seu tapete, é só fazer um cadastro aqui no site e isso é bem simples, pode usar sua conta Google ou Facebook pra isso, e fazer um comentário manifestando o seu interesse. Quero aproveitar pra indicar o Heavy Meta, um Podcast que venho acompanhando há um tempo do amigo Fernando Portelada. Só clicar no link: [link](https://open.spotify.com/episode/68aH2mU4CQUSDJtcDDAOVD?si=x5Qe2ED8RyKw0NcQFkwqUw)(HEAVY META) Muito obrigado por ler o artigo e até a próxima.

Compartilhe:

Nota

0

Profile Main Image

BETÃO

Betão, professor de Física, entusiasta de todos os formatos, se dedica única e exclusivamente ao Pauper desde 2019 e recentemente ao PDH.

Social

User profile image
Profile Main Image

MTG

Budgetzando Arena - Dimir Reanimator, reviva o pior pesadelo de seus oponentes.


A estratégia do deck é relativamente simples, procurar no deck de maneira o mais rápido possível pelas melhores ameaças, coloca-la em campo por um custo bem menor, ou seja, de forma mais rápida que o natural. E o jeito que encontramos pra isso é devolvendo ela do cemitério. [deck](53514) BUDGETIZANDO A principal ideia do deck é conseguir colocar o quanto antes as bombas do deck em campo para conseguir colocar pressão no oponente e acabar o jogo de forma rápida. Para a versão budget, iremos remover as cópias do [card](Drakuseth, Maw of Flames) (que é a principal condição de vitória do jogo), além das cópias de [card](Massacre Wurm) e [card](Vilis, Broker of Blood). Adicionamso no 3 cópias de [card](Waker of Waves) criatura que em campo diminui o poder das criaturas do oponente (ótimo contra decks de criaturinhas). Além disso sua habilidade além de se jogar no cemitério para ser reanimado ainda ajuda a encontrar as peças que precisamos e encher mais ainda o cemitério. Também adicionamos 2 cópias de [card](Spined Megalodon), que além de possuir resistência a magia (sendo difícil de se remover da mesa) ainda usa vidência 1 ao atacar. OBS.: Dependendo do metagame, você pode trocar o Spined Megalodon por outras opções que achar melhor. Matemos 1 cópia de [card](Scholar of the Ages), que ao entrar em campo devolve até duas instantâneas ou feitiços do nosso cemitério, devolvendo assim as cartas para trazer nossas criaturas do cemitério ou algum outro recurso dependendo da situação. Agora que conhecemos as criaturas que devem estar em campo, temos a opção para reanima-las do cemitério: Iremos remover a cópia de [card](Liliana, Waker of the Dead). Mantemos as 4 cópias de [card](Obsessive Stitcher), que além de fazer loot (comprar e descartar cartas) para nos ajudar a encontrar os recursos e encher o cemitério ainda pode ser sacrificada para devolver uma criatura do nosso cemitério para o campo. Também mantemos as 2 cópias de [card](Blood for Bones) que ao custo de sacrificar uma criatura podemos devolver uma criatura do cemitério para o campo e outra pra a nossa mão (inclusive pode ser a criatura sacrificada). Mantemos também as 4 cópias de [card](Bond of Revival) que além de devolver a criatura do cemitério ainda concede impeto até o final do turno. Removemos as 2 cópias de [card](Connive // Concoct). Adicionamos 3 cópias de [card](Unbreakable Bond) que além de devolver uma criatura do cemitério ainda concede vinculo com a vida para ela, o que pode ser relativamente útil visto que normalmente vamos trazer criaturas com um poder considerável do cemitério. Pra completar a estratégia, o deck ainda conta com as maneiras de encher o cemitério de forma rápida para colocar as criaturas que precisamos lá. Mantemos as 4 cópias de [card](Mire Triton) que ao entrar em campo já coloca as duas cartas do topo do nosso grimório no cemitério e ainda nos concede vida para ganharmos um pouco mais de tempo para colocar a estrategia em pratica. Sem contar que seu toque mortífero pode segurar as criaturas do oponente. Também mantemos as 4 cópias de [card](Tomebound Lich) que ao entrar em campo ou atacar nos faz comprar cartas (para ajudar a encontrar as peças que precisamos) e em seguida nos faz descartar (para colocar as criaturas grandes no cemitério). Sem contar que ainda possui toque mortífero para segurar as ameaças dos oponentes além do vinculo com a vida para nos manter vivos por mais tempo. Aumentamos de 2 para 3 cópias de [card](Discovery // Dispersal), sendo que Discovery além de ajudar a encontrar o que precisamos pode filtrar o deck e colocar nossas bombas no cemitério, e ainda podemos usar Dispersal para remover a maior ameaça do oponente da mesa. Mantemos as 4 cópias de [card](Thought Erasure) que nos permite olhar a mão do oponente (dando informação contra o que estamos enfrentando), além de conseguir filtrar o deck com o vigiar 1 podendo mandar nossas bombas para o cemitério. De suporte ainda mantemos as 3 cópias de [card](Eliminate) que serve para remover as ameaças iniciais do oponente. Na base de mana removemos todas as cópias de [card](Watery Grave) e [card](Temple of Deceit). Adicionamos 4 cópias de [card](Dismal Backwater). E aumentamos de 7 para 9 cópias de [card](Island) e de 8 para 10 cópias de [card](Swamp). E com essas alterações chegamos a seguinte lista: [deck](53515) Apesar das alterações, o deck consegue colocar uma ameaça difícil de lidar no turno cinco, as vezes no turno quatro, podendo assim finalizar o jogo em poucos turnos. Espero que tenham gostado e até a próxima.

Compartilhe:

Profile Main Image

MTG

On Budget

Social