Selado Kaldheim: Fundamentos e Guia do Formato

Magic: the Gathering

Competitivo

Selado Kaldheim: Fundamentos e Guia do Formato

Quer participar do Arena Open e do Qualifier Weekend mas não tem experiência em Selado? A ajuda que você precisa está aqui!

Por Luiz, 17/02/21

Este artigo pertence à série Guia do Limitado - entendendo os detalhes!:

1. Selado Kaldheim: Fundamentos e Guia do Formato

Saudações, Primeiramente gostaria de agradecer a todo mundo que leu nosso artigo de estreia e deixou uma recepção tão positiva, sou muito grato por esta oportunidade! Se você está por dentro das últimas notícias do Magic, já deve saber que teremos um Arena Open em 20 de Fevereiro e um Qualifier Weekend em 13 de Março, ambos no formato SELADO de Kaldheim - que é o nosso tema de hoje.

Ad

Selado em Geral
Selado é um dos formatos

“Limitados”

do jogo, ou seja, você só pode usar os cards que abriu ali na hora do evento. Diferente do Draft que envolve uma escolha de cartas dentre pessoas, no Selado cada uma abre seus seis boosters e ponto final: aquela é a sua chamada “pool” e você deve montar um deck a partir destas 90 cartas, usando quantos terrenos básicos (não-nevados) quiser. O formato é relativamente subestimado e incompreendido pela maioria dos jogadores, que só jogam Selado em Pre Release - que não acontecem já faz um ano; o que faz surgir concepções equivocadas como “selado é só sorte, tem que abrir a pool boa, habilidade não importa”. Algumas pools de selado são insanas e vêm com basicamente um deck pré-montado, mas geralmente não é esse o caso. A habilidade no formato envolve conseguir encontrar o melhor deck possível dado o que você tem. É como ser criança e ganhar uma caixa de cartinhas! Se partirmos do raciocínio de que decks de Limitado são por natureza mais inconsistentes que decks de Construído, decks de Selado são mais inconsistentes do que decks de Draft. A máxima "construa um deck, não uma pilha de cartas" é mais difícil de seguir já que você tem apenas uma pilha de cartas na sua frente. Naturalmente o formato fica mais lento, o que dá vantagem a jogadores que sabem maximizar seus recursos. Uma forma de encontrar o "melhor deck" na sua pool é buscar o deck mais consistente, o mais

confiável

- de forma a minimizar a variância que é a base do formato. Um deck confiável permite a você que é um dos melhores jogadores - ou pelo menos almeja ser - mais decisões e oportunidades de tirar vantagens em trocas durante a partida.
O Deck Confiável

Curva

Vamos começar pelo mais importante: se o seu deck não tem uma curva de mana sólida talvez seja melhor você procurar outro. Se o seu deck está no plano midrange/control/valor você precisa de algum tipo de velocidade defensiva para não cair para trás na mesa. O melhor dos mundos são cartas baratas que continuam relevantes em estágios avançados da partida. Se você quer montar um deck agressivo pra ganhar dos "control", você precisa de uma curva funcional. Você não pode se dar ao luxo de não fazer nada nos primeiros turnos, ou não vai conseguir executar seu plano de forma confiável.

Bombas

Uma das garantias do Selado é que você vai ter seis raras a seu dispor; algumas delas possivelmente serão injogáveis mas é de se esperar que você tenha pelo menos uma ou duas bombas no seu deck. Um dos caminhos a se tomar é construir ao redor dessas cartas, ou pelo menos usar no splash se você tiver os meios. No caso que você não tenha essas cartas que vencem sozinhas, se pergunte: qual o seu plano pra vencer o jogo? Não monte um deck que não tenha condições de vitória - se não tem bomba, vai uma criatura grande comum qualquer.

Interação

Voltando ao que dissemos no artigo passado - que remoções são superestimadas em Draft - essa noção evapora quando falamos de Selado. Você propor um plano de jogo proativo - "mais ameaças, menos respostas" ainda é importante, mas se partirmos da idéia de que todo mundo vai ter uma ou duas raras insanas no deck, formar de lidar com essas bombas do outro lado da mesa se tornam muito mais valiosas. Tenha cuidado com a hora de jogar suas remoções na partida; já que é um recurso tão escasso em jogos que vão longe. Queimar uma delas em uma criatura no midgame - para empurrar algum dano por exemplo - pode ser fatal turnos depois quando você não tem resposta para o problema que realmente importa.

Ad

Card advantage

Como Selado nos remete a uma forma mais "raiz" de Magic, voltamos a um dos conceitos fundamentais que é a vantagem de cartas. Como as partidas são geralmente baseadas em atrito e recursos, ter alguns "2-pra-1" no seu deck é crucial pra conseguir se sustentar no jogo longo.

Base de mana sólida

Por mais que seja interessante splashar bombas e remoções (quando você não tiver o suficiente na sua cor primária), tomem muito cuidado com sua mana. Adicionar mais cores no seu deck sempre tem um custo na consistência do seu deck, muitas vezes subestimado. Faça o splash pensando no seu plano de jogo e quando o fixing necessário existir na pool. Lembre-se de que você quer no mínimo 8 fontes de suas cores primárias de mana antes de entrar nas próximas.

Evasão

Remetendo às formas de ganhar o jogo, habilidades evasivas como Voar são muito desejáveis e uma questão importente no formato. E assim como você quer remoções pra lidar com as bombas de seu oponente, pense em como você vai lidar com voadores. Com os seus próprios, com Alcance, com remoções, partindo pra corrida;

tenha um plano

.

Micro-sinergias

Não deixe de procurar pelas sinergias escondidas, por mais que o seu deck seja uma pilha de boas cartas ainda há espaço pra buscar interações que possam ganhar uma partida por si só - e a edição está repleta delas.

Sideboard

Tudo que você abriu no Selado é seu sideboard. Diferente do primeiro jogo em que você quer um deck que seja o mais confiável contra qualquer tipo de deck que você enfrente, nos segundo e terceiro jogos você quer o deck que tenha a maior chance possível de ganhar especificamente do deck do seu oponente. A nível "normal" existem as mudanças que geralmente fazemos no Limitado como trazer um

Broken Wings

contra decks com voadores,

Snakeskin Veil

contra muitas remoções. Indo além, podemos ajustar nosso plano, digamos que apresentamos um deck super agressivo no g1 mas nosso oponente também está de aggro, uma idéia possível para o g2 seria aumentar ligeiramente a curva de mana e tentar se transformar no midrange e ganhar a partida no valor. Por fim, você pode mudar completamente o seu deck. Se por exemplo você e seu oponente tem o mesmo plano de lategame mas suas bombas são inferiores em qualidade, é plausível trocar completamente pra um deck aggro no g2 pra tentar encerrar o jogo antes que chegue a esse ponto. Uma dica, se você pretende fazer isso no Magic Arena, você ainda tem dois minutos apenas pra sidear, então é interessante deixar esses decks secundários prontos previamente e salvos num printscreen pra acesso rápido - e treinem fazer isso, o processo pode exigir alguma prática.
Selado em Kaldheim
Um dos pontos centrais do formato é a mecânica

Profetizar

. A primeira consequência é a melhora nos decks mais lentos, que podem evitar colocar drops de 2 ruins no deck só pra preencher a curva, tendo a chance de recuperar o tempo perdido no turno 2 em um momento posterior no jogo. Junto a isso, o fixing presente no formato é muito bom, viabilizando decks gananciosos que querem incluir todas as cartas poderosas da pool. Isso coloca decks midrange "normais" numa situação estranha, porque você vai enfrentar essa ganância que termina indo por cima do que o seu deck faz. O Selado de Kaldheim termina se aproximando bastante do Draft no sentido de que existem dois caminhos: multicolor/"neve" e aggro.

Ad

Cores: quem ganha e perde

Verde já se destaca no Draft e é solidamente a melhor cor no Selado, a correção de mana ajuda muito na confiabilidade do deck e bichões como

Ravenous Lindwurm

conseguem ganhar partidas. Espere enfrentar decks de base verde em boa parte dos seus jogos. Preto melhora bastante também, por exemplo

Feed the Serpent

é um pouco cara demais pro Draft, mas o fato de atingir qualquer coisa e exilar é um ponto positivo enorme no Selado. Azul por outro lado piora bastante já que não tem uma remoção confiável -

Bind the Monster

,

Ravenform

e

Mists of Littjara

são suas opções, o que termina colocando a cor num espaço mais de suporte. Branco também piora, em parte por não se envolver com Neve, e pelas cartas servirem mais a um deck agressivo unicamente - em boa parte das pools será uma cor descartável fora o splash de alguma rara. Já o vermelho continua uma cor profunda como no Draft, forte tanto nos seus decks agressivos quanto como splash para remoções nos decks mais lentos.

Abrindo a pool na prática

As primeiras coisas que você olha na sua pool são suas raras, quais terrenos nevados você abriu, suas remoções e seu fixing. Se você tem uma base verde com fixing bacana, você pode procurar qual a segunda cor que combina com verde pra formar uma curva de mana sólida, e aí incluir todos os splashes que conseguir. Não se esqueça: você precisa de pelo menos 8 fontes da sua cor principal (geralmente verde) e 7-8 da segunda (geralmente vermelho, preto ou azul) e 3+ fontes dos splashes. Inclua quantos terrenos incomuns -

Gnottvold Slumbermound

e companhia - puder. Quase metade do seu deck termina sendo fontes de mana, então card advantage é muito importante pra você não perder os jogos floodando. Se você não tem fixing na pool, ou o seu deck verde não tem uma curva funcional, hora de partir pra aggro. Provavelmente o seu deck será branco, vermelho, ou ambos. O nosso artigo de semana passada fala sobre draftar decks agressivos e pode te dar uma direção nesse sentido. O plano é começar a afetar a mesa muito cedo, e explorar o ambiente em que os decks gananciosos estão corrigindo mana e Profetizando nos primeiros turnos de forma a roubar as partidas. Lembrando mais uma vez que você quer um deck

confiável

, então se você não tem as cartas baratas boas o seu deck é mais provavelmente um "midrange ruim" do que um aggro e talvez seja melhor olhar para as outras cores. Se a sua pool não tem nem o deck multicor nem o deck aggro: paciência, monte o midrange, duas cores, talvez com um leve splash pra terceira. Você quer incluir o máximo de cartas boas, e responder a questão: "como vou ganhar o jogo?", já que o plano de "não perder o jogo" pode até funcionar se você cair contra aggro - mas invariavelmente você vai enfrentar os decks multicor que fazem o plano de não perder melhor do que você.
Encerrando
Acho que isso é o que eu tinha pra dizer sobre o formato, galera. Se você pretende jogar o Open, recomendo alguma preparação. Temos eventos Selados no Arena (tanto bo1 quanto bo3) até o Sábado, o EV não é dos melhores mas é a forma mais cômoda de jogar. Outra alternativa é usar o Magic Online. Pra treinar a montagem de pools especificamente é possível usar sites grátis como Draftsim - e até importar os decks pro Magic Arena pra jogar com seus coleguinhas. Acompanhar outras pessoas jogando e perguntar sobre as decisões também pode ajudar, vocês conseguem me encontrar ao vivo na Twitch,

Ad

E posto gameplays quase diariamente no meu YouTube. Muito obrigado pela leitura, espero ter ajudado. Boa sorte no Open e até a próxima!

Nota

0

kaldheim selado limited mtg arena
Profile Main Image

Luiz

30 anos, servidor público e pai, joga Magic nas horas vagas. Entusiasta de Booster Draft, conheceu o jogo em 2000.

Social Youtube Brands iconTwitch Brands icon

User profile image
More comment
Aprendendo Inglês com Magic - projeto de conversação com Luna Borges!

Aprendendo Inglês com Magic - projeto de conversação com Luna Borges!

O Lado B do cEDH - Orvar, the All-Form

O Lado B do cEDH - Orvar, the All-Form

As melhores cartas de Strixhaven para o Modern!

As melhores cartas de Strixhaven para o Modern!

Mais artigos recentes

Mesmo autor

Arquétipos em Strixhaven: Esboços Iniciais

Arquétipos em Strixhaven: Esboços Iniciais

Apresentando o Cubo Arena: Fundamentos e Estratégias

Apresentando o Cubo Arena: Fundamentos e Estratégias

Aprendendo a avaliar cartas para Draft

Aprendendo a avaliar cartas para Draft

Mais do mesmo autor