Mana rocks no commander

Mana rocks para o commander, saiba mais sobre as pedrinhas de mana.

Por Lucas, 06/12/18

Sabe aquele joguinho de corrida em que a vitória já se desenha na largada, naquela acelerada na hora certa ou mesmo uma acionada do turbo? No magic existem 6 formas de você acelerar o seu ritmo de conjurar suas mágicas: 1-pedras de mana (mana rocks); 2- criaturas que podem ser viradas ou sacrificadas para gerar mana ou mana dorks 3- baixar terrenos adicionais e/ou tutorar terrenos para a sua mão e/ou campo de batalha (ramp); 4- permanentes que diminuam os custos de suas mágicas; 5- permamentes que multipliquem a geração de mana;

Ad

6- mágicas que sejam fonte de mana. Comecemos então pelo uso de pedras de mana, especialmente no comander. Apresentarei aqui as opções mais fortes, mas também as mais usuais. A pedra de mana é por definição um artefato cuja única função ou função principal seja gerar mana. As mais fortes, e também mais caras, se caracterizam por gerarem mais mana do que o seu próprio custo. Dentre as de custo zero temos de cara a black lotus e as às diversas mox. Elas compõem a lista das “power nine”: cartas mais poderosas e valiosas de todo o magic, sendo mais objeto de colecionadores do que de jogo por assim dizer. Em valores menos estratosféricos, temos a mox de cromo que gera das cores de uma carta de sua mão que você imprinte, e a mox de ambar que gera das cores das criaturas e planeswalkers que você controle (caso você não controle nenhum(a), ele não gera mana!). Temos ainda a mana crypt, que gera duas mans incolores, a troco da possibilidade de lhe causar 3 de dano a cada turno, e a petala de lotus, que pode ser sacrificada para gerar uma mana de qualquer cor. Dentre as de custo 1, temos o sol ring, mais acessivel e sem desvantagens para balancealo. Por outro lado, temos a cofre de mana, que por 1 mana gera 3 mas só pode ser desvirado na sua manutenção pagando 4 e se não for desvirado lhe causa 1 de dano por turno. Similar a este último, temos o monolito sinistro que ao custoi de duas manas, gera 3 incolores, mas só pode ser desvirado pagando 4 manas. Ao jogador iniciante e casual pode parecer desvantajoso o risco de levar 3 de dano por vários turnos seguidos, ou ter um custo de desvirar o mana rock maior do que a mana pro ele gerada. Contudo, esses são cards obrigatórios para o comander competitivo, o vintage e o legace; formatos em que muitas vezes se ativa um combo entre o primeiro ao quarto turno. Formatos em que o jogo mais parece uma partida de xadrez, que pode acabar (creio eu de modo frustrante para ambos os lados) em dois minutos, ou se alongar bastante a partir da previsão e neutralização de jogadas que levariam a possiveis xeque-mates. Image content of the Website Image content of the Website Image content of the Website Image content of the Website Image content of the Website Image content of the Website Contudo, o comander, enquanto um formato multiplayer, mais casual, de partidas mais longas, as mana rocks mais acessiveis costumam gerar menos mana do que o seu custo de invocação. Podem ter defeitos que não necessariamente as contrabalanceie (pedra de energia gasta), mas podem também ter funções alternativas que a tornam mais uteis no late game, como o sacrifício para comprar cartas (esfera do comandante, pedra da mente, arquivo de hedro) ou destruir permamentes (obelisco instável). Há outras ainda que sejam mais importantes para corrigir as cores a serem geradas do que acelerar seu jogo, como os sinetes e lanterna cromática. Dinamo thran e lotus engalanada se destacam por gerarem e corrigir muita mana, mas seu custo de invocação é alto e nem sempre você vai querer ou poder baixá-lo de imediato. Dito isto, se fosse para mim ranquear os mana rocks, de custo acessível, conforme a maior possibilidade dela ser usada em qualquer deck, a classificação seria a seguinte:

Ad

1 - sol ring 2 - lanterna cromática 3 - sinetes 4 - obelisco instável 5 - pedra da mente 6 - arquivo de hedro 7 - lótus engalanada 8 - dínamo thran 9 - Esfera do commandante 10 - pedra de energia gasta. Mas porque esta classificação e porque ir até 10? Primeiramente, dentre as 99 +1 cartas de seu deck de comander, é usual que ele conte de 34 a 38 terrenos, a depender da curva de mana e da quantidade de cores que o deck tem, sendo que decks competitivos conseguem usar um numero menor de terrenos substituindo-os por mana rocks de custo 0 e 1. Dentre as outras 62 a 66 cartas, é comum também que se use pelo menos 10 cartas que aceleram a sua geração de mana, dentre os 6 tipos que classifiquei no inicio do artigo. Se seu deck usará mais ou menos pedras de mana, isso dependerá basicamente de quantas cores, quais cores e qual arquétipo que você usa. Afinal, isso definirá o seu acesso aos demais recursos, bem com a sua necessidade de corrigir mana. Mas isso será assunto para outros artigos, destrinchando os demais recursos citados e o uso deles pelos mais variados tipos de deck.  FONTES Ligamagic: hyperlink Gatherer: hyperlink giocomagazzino: hyperlink

Nota

0

commander mana rock
User profile image
More comment
Deck da Semana: Grixis Valki Pioneer

Deck da Semana: Grixis Valki Pioneer

Resumo da reunião de acionistas da Hasbro em 2021

Resumo da reunião de acionistas da Hasbro em 2021

Wizards Anuncia Universes Beyond,  com Warhammer 40k e Senhor dos Anéis

Wizards Anuncia Universes Beyond, com Warhammer 40k e Senhor dos Anéis

Mais artigos recentes

Mesmo autor

Mana rocks no commander

Mana rocks no commander

Mais do mesmo autor