Profile Main Image

Arinaldo

Resumo Nacional Pauper 2019 - Listas Top 8

Uma premiação de 10K em dinheiro para o Top 32 no Nacional Pauper

Fala galera o/ Aqui é o Ari e hoje eu vou falar sobre o Nacional Pauper que ocorreu no último domingo em São Paulo. O Nacional Pauper é um evento independente que ocorre anualmente e para participar da grande final os jogadores precisam garantir uma vaga através dos torneios classificatórios que ocorrem durante o ano. Os classificatórios são realizados pelas lojas ou grupos de jogadores pelo Brasil todo, e uma porcentagem do valor arrecadado nas inscrições desses torneios é repassada para a organização do Nacional, que oferece esse ano uma premiação de 10K em dinheiro para o Top 32: [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/uploads/1575492772.jpeg) O Nacional Pauper é considerado o evento Tabletop brasileiro mais importante para a nossa comunidade, e a edição de 2019 bateu recordes com 342 jogadores classificados durante o ano, e com a grande marca de 197 jogadores presentes na final, um crescimento de 27% em relação à edição anterior que contou com 144 jogadores na final. O evento estava marcado para começar as 11 da manhã, mas por conta de um problema que afetou o WER (programa da Wizards utilizado para a realização de torneios) em todo o mundo, a organização teve que improvisar uma nova ferramenta para realizar a final, e felizmente, apesar do atraso, a final foi realizada e não precisou ser cancelada. Fica aqui meu reconhecimento pelo empenho da organização em contornar esse problema, imprevistos acontecem, e todos os envolvidos foram bem sinceros com os jogadores, que até onde eu vi, também foram bem compreensivos. A primeira rodada começou por volta das 12h30, e com o evento rolando, o que podemos observar foi uma grande variedade de decks, conforme divulgado pela organização: [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/uploads/1575492811.jpeg) Como já era previsto o torneio contou com grande número de Trons e Boros (que foram os decks mais jogados, se considerarmos que temos alguns Boros que não foram classificados como Bully ou Monarca e também temos os Mardus que geralmente são Boros com splash para Okiba-Gang Shinobi). Para mim, a surpresa ficou mesmo com a quantidade de Mono Blacks, que ainda continua sendo muito querido no Brasil. Falando em surpresas, o Top 8 contou com 3 Skreds. Um deck que não vinha sendo bem cotado para se destacar em um meta com tanto Boros: [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/uploads/1575492786.jpeg) O grande campeão dessa edição foi o Guilherme Antônio, pilotando o UR Skred. E para aqueles que ficaram curiosos para saber a trajetória dele no torneio, vejam quais foram as partidas no suíço, onde ele somou 19 pontos e garantiu o oitavo lugar para disputar as finais: Partida 1: Tron (Derrota) Partida 2: O oponente não apareceu: WO (Vitória) Partida 3: BW Pestilence (Vitória) Partida 4: Auras (Vitória) Partida 5: Infect (Vitória) Partida 6: Stompy (Vitória) Partida 7: Tribe (Empate) Partida 8: Burn (Vitória) Após um 2019 de muitas mudanças no formato, "terminamos o ano" com um evento que felizmente contou com um meta diversificado e com o UR Skred surpreendendo e dominando Top 8 do Nacional Pauper, vocês podem conferir as deck lists no final do artigo. Para finalizar, eu confesso que minhas expectativas para o Nacional Pauper de 2020 estão altas. O grande número de jogadores participantes nesse ano deixou claro que a organização deve dar um próximo passo para elevar o patamar do evento. Existem muitos pontos que podem ser melhorados e que já começaram a ser estudados. As principais idéias são: Realizar o evento em dois dias (estilo GP) para que seja menos cansativo para todos (jogadores, juízes, organização, etc). Realizar o evento em um local maior, que comporte o grande número de participantes com mais conforto. Cobrir o evento com transmissão ao vivo das partidas. Fico na torcida para que esses planos se concretizem e que a comunidade Pauper tenha um evento digno de sua paixão pelo formato. Espero que tenham curtido o artigo e até a próxima. Segue abaixo o link com as listas do top 8. [deck](22419) [deck](22418) [deck](22417) [deck](22416) [deck](21777) [deck](21589) [deck](21474) [deck](20939)

Compartilhe:

Nota

0

Profile Main Image

Arinaldo

Analista de Sistemas em São Paulo. Jogador e produtor de conteúdo sobre MTG. Criador e apresentador do Canal e Podcast Mana Delver. Apesar de ser apaixonado pelo Pauper, também joga e aprecia todos os outros formatos.

Social

User profile image
Profile Main Image

MTG

Budgetzando Pioneer – Blue White Control


Olá jogadores e jogadoras vamos a série budgetizando, onde nos pegamos uma lista de um deck forte no metagame e fazemos uma lista mais acessível, porém ainda boa. Saindo um pouco dos aggros, hoje vamos com a lista control. *LISTA NÃO BUDGET* [deck](20638) *MUDANÇAS* Iniciando a lista pelas com a parte mais control, ou seja, anulações e remoções: Iremos manter 1 copia de [card](Syncopate) instantânea que por um mana azul e X manas genéricos irá anular a magica alvo a menos que seu controlador pague X, e se ela for anulada será exilada ao invés de ir para o cemitério, sendo uma ótima opção para os primeiro turnos onde o oponente não costuma ter mana sobrando ou até no late game quando o oponente joga aquela magica de alto custo. Também conseguimos manter as 3 cópias de [card](Absorb) que além de anular a magica alvo (sem restrição) ainda nos concede 3 pontos de vida para nos manter vivo por mais tempo enquanto tentamos ganhar o controle do jogo. Aumentamos de 1 para 2 cópias de [card](Seal Away) um encantamento com lampejo que ao entrar em campo exila a criatura alvo virada que um oponente controla até que o encantamento deixar o campo. Também aumentos de 2 para 3 cópias [card](Cast Out) outro encantamento com lampejo que exila a permanente alvo que não seja um terreno que um oponente controla até que o encantamento deixe o campo. Além disso, ele pode ser reciclado, nos fazendo comprar uma carta em caso de não ter nada a ser exilado. Mantemos as 2 cópias de [card](Blessed Alliance) uma instantânea que nos permite escolher um ou mais entre os seguintes efeitos (teoricamente cada um custando dois manas): - fazer o jogador alvo ganhar 4 pontos de vida (o que nos ajuda a ficar vivo por mais tempo); - desvirar até duas criaturas alvo (o que será útil na versão budget); - o oponente alvo sacrifica uma criatura atacante (ótimo para decks que atacam com poucas criaturas como o auras por exemplo). Mantemos também as 4 cópias de [card](Azorius Charm) que permite escolher entre os seguintes efeitos: - Conceder vinculo com a vida para as nossas criaturas até o final do turno (o que pode ser útil contra decks agressivos); - Comprar uma carta (quando o jogo estiver sob controle ou precisarmos encontrar alguma resposta); - Colocar a criatura atacante ou bloqueadora no topo do grimório de seu dono (atrasando e muito a estratégia do oponente). Iremos substituir as 4 cópias de [card](Supreme Verdict) por 4 [card](Cleansing Nova) um feitiço que permite escolher entre destruir todas as criaturas ou destruir todas os artefatos e encantamentos, escolha que vai depender das ameaças do oponente. Além da parte de controle, temos alguns planeswalker que ajudam a manter o controle, encontrar respostar ou até serem as condições de vitória: Infelizmente [card](Teferi, Time Raveler) e [card](Teferi, Hero of Dominaria) são cartas muito caras para um budget então tiveram que ser removidas. O efeito estático de [card](Teferi, Time Raveler) tem a função de impedir que o oponente responda a s nossas ações, como não temos opções budgets para suprir isso iremos usar [card](Monastery Siege) que ao escolhermos dragões faz com que as magicas dos oponentes que tenha nos ou nossas permanentes como alvo custem 2 mais para serem conjuradas, o que pode atrasar bastante enquanto ganhamos controle do jogo. Além disso se o jogo estiver controlado podemos ao invés de escolher dragões optar por Khans para aumentar nosso poder de compra. Então usamos 3 cópias dele. Iremos manter 1 cópia de [card](Narset, Parter of Veils) uma planeswalker que entra em campo com cinco marcadores de lealdade e que impede que os oponentes comprem mais de uma carta por turno. Além disso podemos remover dois marcadores dela para olhar as quatro cartas do topo do nosso grimório e revelar uma carta que não seja criatura para colocar em nossa mão e o restante vão para o fundo do grimório em ordem aleatória. Mantemos também as 2 cópias do [card](Jace, Architect of Thought) um planeswalker que entra com quatro marcadores de lealdade e tem os seguintes efeitos: - ao adicionar um marcador de lealdade nele ira fazer com que até o nosso próximo turno sempre que uma criatura de um oponente atacar ira receber -1/-0 até o final do turno (ajudando a manter o jogo sob controle). - ao remover dois marcadores dele iremos revelar as três cartas do topo do nosso grimório para que um oponente separe em duas pilhas onde escolhermos uma para colocar em nossa mão e a outra no fundo do grimório em qualquer ordem(nos ajudando a encontrar as respostas que precisamos). - ao remover oito marcadores dele iremos procurar no grimório de cada jogador uma carta que não seja terreno para exilar e ainda podemos joga-la sem pagar seu custo (o que além de quebrar a estratégia do oponente pode nos dar uma condição de vitória). Mantemos também 1 cópia de [card](Elspeth, Sun's Champion) uma planeswalker que entra em campo com quatro marcadores de lealdade e possui os seguintes efeitos: - Ao adicionar um marcador nela iremos criar três fichas de soldados 1/1 (que podem servir tanto para bloqueio como ser nossa condição de vitória). - ao remover três marcadores dela destruímos todas as criaturas com poder 4 ou maior (sendo uma remoção global situacional). - ao remover sete marcadores dela ganhamos um emblema que concede +2/+2 e voar para todas as nossas criaturas (ajudando as nossas fichas e possíveis outras criaturas a finalizarem o oponente). Temos alguns outros suportes também na lista: Mantemos as 4 cópias de [card](Opt) uma instantânea de custo 1 que nos faz usar vidência 1 e em seguida comprar uma carta. Matemos também as 2 cópias de [card](Dig Through Time) uma instantânea que graças ao esquadrinhar pode ser jogada por apenas dois manas no late game e nos faz olhar as sete cartas do topo do grimório colocando duas em nossa mão e o resto no fundo do grimório em qualquer ordem. Mantemos também as 2 cópias de [card](Sphinx's Revelation) uma instantânea que por dois manas azuis, um brando e X genéricos nos concede X de vida (nos mantendo vivos por mais tempo) e ainda nos faz comparar X cartas (reabastecendo nossa mão). Iremos substituir [card](Search for Azcanta) um encantamento muito útil (tanto pro early como para o late game) por 1 cópia de [card](Jace's Sanctum), apesar desse segundo não se comparar com o primeiro ele diminui o custo de nossas instantâneas e feitiços (acelerando a estratégia e ajudando a manter o controle) além de sempre que jogarmos as instantâneas e feitiço iremos usar vidência 1, o que ajuda a controlar o topo do grimório e encontrar as cartas para manter o jogo sob controle. Acrescentamos também uma cópia de [card](Dragonlord Ojutai) uma criatura 5/4 com voar que terá resistência a magia enquanto estiver desviado (sendo uma carta difícil para o oponente lidar). Além disso, sempre que ele causar dano de combate a um jogador podemos olhar as três cartas do topo do nosso grimório e colocar uma em nossa mão e o resto no fundo do grimório em qualquer ordem (ajudando a encontrar as respostas que precisamos). Sobre a base de mana iremos remover todas as cópias de [card](Hallowed Fountain), Glacial Fortress) e [card](Fabled Passage), sendo essa ultima substituída por 4 cópias de [card](Evolving Wilds) que nos ajuda a corrigir a base de mana. Mantemos as 3 cópias do [card](Temple of Enlightenment) que entra virado e ao entrar nos concede vidência 1 e pode ser virado para adicionar mana branco ou azul. Mantemos também cópia de [card](Field of Ruin) para lidar com alguns terrenos específicos. Mantemos as 2 cópias do [card](Castle Vantress) que entra em campo virado caso não controlemos uma ilha e pode ser virado para adicionar um mana azul ou ser virado ao custo de dois manas azuis e dois genéricos para usarmos vidência 2 (o que ajuda muito a encontrar o que precisamos para manter o jogo sob controle). Iremos manter também 1 cópia do [card](Castle Ardenvale) que entra em campo virado caso não controlemos uma planície e pode ser virado para adicionar um mana branco ou ser virado ao custo de dois manas brancos e dois genéricos para criar uma ficha 1/1 do tipo humano. E fechamos a lista com 8 cópias de [card](Island) e 5 cópias de [card](Plains). Como resultado final chegamos a seguinte lista: *LISTA BUDGET* [deck](20639) Em resumo, o deck visa em não deixar as principais ameaças do oponente entrar. A poucas criaturas que permitimos entrar em campo (por não serem ameaças de imediato) serão removidas ao longo do jogo. E temos como criar um vasto exercito para poder finalizar o oponente. Espero que tenham gostado e até a próxima.

Compartilhe:

Profile Main Image

MTG

On Budget

Social