Profile Main Image

Arinaldo

Snow Goblin Aristocrats no Pauper

Sabe aquela vontade de jogar com um deck rogue? Confesso que já fazia um bom tempo que eu não sentia, mas o Goblin Aristocrats despertou esse sentimento adormecido.

Fala galera o/ Aqui é o Ari e no artigo de hoje analisaremos um deck Rogue do formato: O Goblin Aristocrats. Recentemente eu apresentei no [link](https://youtube.com/manadelver)(canal Mana Delver) a lista do jogador [link](https://www.mtggoldfish.com/player/aokis)(aokis) que fez 5-0 em uma liga do MTGO. [deck](13131) Meu objetivo é falar sobre as mudanças que eu fiz nessa lista para adaptá-la ao meu estilo de jogo, mas antes, como eu procuro escrever artigos para todo os níveis de jogadores, eu gostaria de comentar uma curiosidade sobre o nome do deck. Normalmente classificamos como Aristocratas os decks que utilizam o sacrifício de criaturas como principal estratégia para gerar valor e vencer suas partidas. Essa nomenclatura surgiu na época do Standard de Innistrad com as cartas [card](Falkenrath Aristocrat) e [card](Cartel Aristocrat). Desde então já surgiram diversos decks, em diversos formatos, que receberam o nome Aristocratas. No Pauper temos o Golgari Aristocratas que é um deck bem conhecido no formato, mas o fato dele não possuir nenhuma carta que faz menção ao nome Aristocratas, pode confundir quem não conhece a origem da nomenclatura. [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/dka-dark-ascension-falkenrath-aristocrat-138.jpg) [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/gtc-gatecrash-cartel-aristocrat-150.jpg) *A arte de jogar com decks rogues* Sabe aquela vontade de jogar com um deck rogue? Confesso que já fazia um bom tempo que eu não sentia, mas o Goblin Aristocrats despertou esse sentimento adormecido. Eu sempre me interessei por jogar com decks criados em torno de cartas menos populares. Colocar meu deck building em ação, fazer diversos testes e acompanhar a evolução obtida com as mudanças, vencer decks consolidados do formato e receber o feedback positivo de outros jogadores são alguns exemplos das motivações que me fazem gostar de jogar com esses decks menos competitivos. No Pauper, já brinquei muito com o Rakdos Madness, Suicide Black, Eggs... Eles não me trouxeram ótimos resultados, mas certamente todos me trazem recordações de bons momentos que vivi no MTG. Para quem não conhece o deck, resumidamente o Goblin Aristocrats utiliza diversos goblins que através de cartas como [card](Goblin Chirurgeon) e [card](Goblin Sleeder) podem ser sacrificados para interagir com outras cartas do deck como [card](Mortician Beetle) e [card](Falkenrath Noble). [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/me1-masters-edition-goblin-chirurgeon-94.jpg) [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/c17-commander-2017-falkenrath-noble-113.jpg) Obs.: Deixarei um vídeo com mais detalhes sobre o deck no final do artigo. *O Inverno Pauper* Atualmente o Pauper vive um momento em que muitos decks estão utilizando o Arcum's Astrolabe para corrigir a base de mana e de quebra tentam explorar a carta com alguma outra interação. Insatisfeito com algumas peças do deck, e sofrendo principalmente com a base de mana, decidi seguir a tendencia do formato e apelar para a base de mana nevada. A lista do [link](https://www.mtggoldfish.com/player/aokis)(aokis) utiliza 22 terrenos, e uma parte considerável deles entra virada. Apesar do deck ser um mid range, eu me deparei com diversas situações em que o fato do terreno entrar virado naquele turno me deixava em desvantagem. Atualmente eu estou jogando com a seguinte lista nevada: [deck](13052) *Base de Mana* Utilizando o [card](Arcum's Astrolabe), é possível diminuir o número de terrenos para de 22 para 19. [card](Ash Barrens) e [card](Evolving Wilds): São importantes para buscar as lands nevadas. Sou fã de Ash Barrens, mas não utilizo 4 apenas para diminuir a chances de vir com 2 na mão inicial. [card](Great Furnace) e [card](Vault of Whispers) estão no deck para interagir com [card](Kuldotha Rebirth) e [card](Krark-Clan Shaman). Existe a possibilidade de aumentar o número de terrenos artefatos e utilizar [card](Galvanic Blast) no lugar de [card](Lightning Bolt). É necessário testar para garantir que não sentiremos falta de lands nevadas para castar o Astrolábio logo no início do jogo. Artefatos A lista original utilizava apenas 6 artefatos (4 terrenos e 2 [card](Sylvok Lifestaff)). Eu optei por utilizar mais artefatos, justamente por conta de [card](Kuldotha Rebirth) e [card](Krark-Clan Shamman). A lista nevada utiliza o dobro de artefatos e ainda temos opção de utilizar mais terrenos artefatos como citei acima. Sobre os artefatos, eu enxergo a possibilidade de fazer algumas mudanças como diminuir 1 [card](Prophetic Prism) e aumentar 1 [card](Ichor Wellspring) ou talvez voltar com 1 cópia de [card](Sylvok Lifestaff) para main deck, já que percebi que o deck tem uma partida complicada contra Burn. *Remoções* Apesar do [card](Terminate) ser uma das melhores remoções do Pauper, eu optei por utilizar 2x [card](Goblin Grenade), não podia ser diferente, o deck possui muita sinergia com a carta e seu dano pode ser maximizado caso tenha um ou mais [card](Falkenrath Noble) em campo. O [card](Lightning Bolt) é importante para remover uma criatura chave do oponente ou lidar com um [card](Ephemerate). É versátil e em último caso pode finalizar o jogo. O Galvanic Blast seria uma melhoria, mas a função permaneceria a mesma. [card](Sparksmith), assim como [card](Warren Weirding)(side) são nossas remoções tutoráveis. Gosto do Sparksmith porque dependendo da situação é interessante controlar a mesa do oponente e causar muito dano como nossas fichinhas de goblins 1/1. Sem contar que as vezes o oponente gasta todas suas remoções no Sparksmith e fica sem resposta para nossas outras ameaças. *Criaturas* Apesar de jogarmos com muitas fichas de goblins "insignificantes", o deck possui criaturas que isoladamente são apenas boas, mas que ficam muito fortes quando estão juntas no campo de batalha. O [card](Goblin Chirurgeon) dá muita consistência para o nosso deck. Dificulta muito a vida do nosso oponente que sofrerá para remover nossas principais ameaças, [card](Mortician Beetle) e [card](Falkenrath Noble), caso o cirurgião esteja em campo. Regenerar qualquer uma dessas criaturas significa que além de mantê-las vivas você ainda triggou suas habilidades. Lembrete importante: Só é possível regenerar uma criatura que seria destruída, caso ela seja sacrificada ou receba marcadores -1/-1 nem tente ativar a regeneração, ok? O [card](Goblin Sleeder) está no deck junto com o Cirurgião e o [card](Krark-Clan Shaman)(side) para possibilitar o sacrifício das nossas criaturas. Se o oponente por acaso não possuir bloqueadores para o [card](Falkenrath Noble) ou [card](Mortician Beetle), é a situação perfeita para maximizar o dano do turno com o [card](Goblin Sleeder). Ele também é útil para que nossas criaturas permaneçam vivas durante as trocações dos combates. A [card](Goblin Matron) é importantíssima no deck, não tenho muito o que falar sobre a carta, apenas que utilizo 4x cópias, porque quero tê-la sempre na mão para buscar o goblin que preciso de acordo com a situação do jogo. <imagem kuldotha rebirth> E para finalizar o artigo, [card](Kuldotha Rebirth) entrou muito bem no deck dando mais sentido para a utilização do Astrolábio e servindo de combustível para os nossos sacrifícios. É sempre importante manter a mesa cheia de goblins para que o nosso deck funcione melhor. E no pós-side [card](Kuldotha Rebirth) mostrou ser uma ótima maneira de se recuperar de um mass removal. Por ter vivenciado algumas situações que eu tinha muitos goblins no campo de batalha estou cogitando a utilização de 1x cópia de [card](Goblin Bushwhacker) para ser tutorado pela Matrona nessas situações. Minha ideia é trazer pelo menos 3 gameplays com a versão nevada, se você tem interesse em ver a lista em ação se inscreva no canal para acompanhar os nossos testes. [youtube](https://www.youtube.com/watch?v=uuLKzdbmXkY&feature=youtu.be) Espero que vocês tenham curtido o artigo e caso tenham dúvidas, criticas ou sugestões não deixem de comentar, ok? Um abraço e até a próxima o/

Compartilhe:

Nota

0

Profile Main Image

Arinaldo

Analista de Sistemas em São Paulo. Jogador e produtor de conteúdo sobre MTG. Criador e apresentador do Canal e Podcast Mana Delver. Apesar de ser apaixonado pelo Pauper, também joga e aprecia todos os outros formatos.

Social

User profile image
Profile Main Image

Diogo

Novo app de realidade aumentada mostra preços de cartas


Os jogadores de Magic usam vários aplicativos e sites para descobrirem os preços de suas cartas de Magic, mas em breve poderão ter essa informação sem precisar usar os dedos para digitar. O [link](https://www.youtube.com/watch?time_continue=30&v=DVltoN1mMIo)(YouTuber BigAR) lançou um novo vídeo mostrando a nova tecnologia de Realidade Aumentada que pode informar os preços de cartas de Magic apenas olhando as cartas para detectá-las. [youtube](https://www.youtube.com/watch?v=DVltoN1mMIo) Uma [link](https://www.reddit.com/r/magicTCG/comments/cx30oo/showing_card_prices_using_augmented_reality/)(sessão do Reddit) explica o aplicativo. Kitajj relatou os desafios de criar o AR com seu sistema de reconhecimento de carta: *"Gravamos este vídeo como um experimento para ver como seria a exibição dos preços diretamente nas cartas. Embora o uso do AR para isso seja incrivelmente conveniente, também existem alguns desafios. O maior deles é recuperar os preços das cartas impressas em várias edições. Nosso sistema de reconhecimento de cartas detecta cartas em qualquer idioma, mas não é capaz de detectar a edição exata. Portanto, embora possamos mostrar preços múltiplos, isso fica estranho quando você tem cartas como Lightning Bolt com MUITOS preços diferentes."* - Explica Kitajj. Kitajj faz parte da equipe de desenvolvimento do aplicativo MTG Manager. Ele disse que já possui um AR trabalhando em seu aplicativo iOS para traduzir cartas para o inglês, mas eles só têm uma demonstração no momento para mostrar preços e animações. No entanto, eles têm planos para que isso aconteça no futuro. [link](https://apps.apple.com/app/mtg-manager/id1011839526)(O MTG Manager pode ser encontrado aqui para IOS), enquanto esperamos para a atualização. Quando perguntado se também veremos em Android o AR, Kitajj disse que a equipe de desenvolvimento é pequena, mas a pretensão é disponibilizarem nas duas plataformas. [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/uploads/1567227036.jpeg) O que acharam? Sabiam que daqui a pouco a Cards Realm também terá seu próprio aplicativo? Queremos deixar tão bonito e útil quanto o MTG Manager!

Compartilhe: