Um report do PrideFest – O pré-release mais inclusivo e diverso de Curitiba!

Magic: the Gathering

Notícia

Um report do PrideFest – O pré-release mais inclusivo e diverso de Curitiba!

Um evento de Pré-release que promove a importância da inclusão de pessoas LGBTQIA na comunidade de jogadores de Magic the Gathering

Por Lisa, 09/02/20

Muito se conversa hoje em dia sobre diversidade e representatividade no mundo dos games, e Magic the Gathering não fica de lado. No nosso jogo de cards favorito temos diversos personagens LGBTQIA, abordando diversos gêneros e sexualidades. Contudo, muitas vezes percebemos que na loja que frequentamos nem sempre vemos uma diversidade muito grande de jogadores. Para tentar mudar isso cada vez mais comunidades e grupos de jogadores organizam eventos que buscam incluir todo o tipo de gente. Em Curitiba - PR, na loja Taverna Game House, no dia 19/01/2020 aconteceu o Pride Fest, um evento de Pré-release que promove a importância da inclusão de pessoas LGBTQIA na comunidade de jogadores de Magic the Gathering. O evento contou com open de salgadinhos, docinhos, sucos, refrigerantes e até chopp de vinho, mas principalmente e mais importante um ambiente seguro e amigável para todos participantes!

Ad

Image content of the Website
Para saber um pouco mais sobre o Pride Fest, fiz algumas perguntas para o Fiel, o dono da Taverna Game House:

Lisa

: Há quanto tempo que o Pride Fest acontece aqui na Taverna?

Fiel

: O Pride acontece, na Taverna, desde a coleção M20, meados de junho de 2019. Já foram 3 lançamentos que temos o prazer de receber, fazendo a Festa mais inclusiva do Magic.

Lisa

: Na sua opinião como lojista, Fiel, qual a importância de lojas organizarem eventos que promovam a diversidade?

Fiel

: A importância de organizar eventos que promovam a diversidade refere-se ao respeito com todos os jogadores e o cuidado em construir um ambiente seguro, confortável e divertido para todos. A cada novo passo, a cada nova ideia e a cada novo jogador que participa, é uma conquista para a comunidade. Quando o Alecks, um dos mais influentes Commandeiros de Curitiba, YouTuber do Canal Cabrito Montês e um dos líderes da comunidade LGBT dos jogadores de Magic, veio com a proposta de realizarmos o lançamento voltado para a comunidade LGBT, a ideia não era de fazer um evento exclusivo, e sim um evento inclusivo, onde todos poderiam jogar, se divertir, se conhecer e se respeitar. E é assim que nossa festa de Pré-Release é hoje.

Lisa

: Como vocês se sentem organizando um evento tão diverso e acolhedor?

Fiel

: A organização é delicada, temos que pensar em tudo e em todas as possibilidades, para que todos consigam se divertir. As edições anteriores do evento e o retorno dos jogadores nos ajudam a sempre melhorar e a ter novas ideias. Apesar da correria e do cuidado na organização, nos divertimos muito nos bastidores e temos a alegria de saber que os jogadores estarão bem acolhidos.

Lisa

: Fiel, você gostaria de deixar alguma mensagem para nossos amigos LGBTQIA que jogam ou querem começar a jogar Magic?

Fiel

: Apesar de ainda nos deparamos com a intolerância e o preconceito em nossa sociedade, o Magic é um espaço em que celebramos a diversidade. Nosso intuito é celebrar a diversidade e o respeito. Contém conosco para fomentar a organização de eventos que promovam a diversidade e acolher os antigos e novos jogadores.

Muito obrigada pela participação, Fiel

O Pride Fest de Theros Além da Morte contou com side events muito divertidos e lúdicos. Teve o stop com cartas da nova coleção no qual as equipes eram organizadas por mesa. Aquela que completasse a tabela primeiro recebia um Premium Promo Pack para dividir entre si.
Image content of the Website
Além disso até Ashiok marcou presença e cuidou do desafio dos sonhos de Ashiok, onde ao completar um desafio o participante ganhava um sonho (o doce). Ponto de destaque muito importante foi a premiação para as mulheres que participaram do evento, todas ganharam um booster de Theros Além da Morte. O evento também contou com cosplayers que vieram todos dentro da temática de Theros! (Exceto eu que estou meio de Yukata de Harajuku, mas prometo que no próximo evento tento ir de uma roupa mais temática com a coleção...)
Image content of the Website
E como será que foi a experiência de ter participado do Pride Fest? Para podermos ter um pouco da sensação de ter estado no evento entrevistei três jogadoras do EDHtas, grupo feminino de Magic na cidade de Curitiba. Conversei com a Luana, a Flávia e a Brenda, organizadora do grupo EDHtas:

Lisa

: Qual foi o card que vocês mais gostaram da coleção de Theros Além da Morte?

Luana

: Essa é difícil responder, eu sou muito levada a gostar das cartas mais bonitas mas eu gostei da saga azul "Kiora supera a Deus do Mar", apesar de não jogar de azul, a mecânica dela é bem boa e muito “roubada”. Imagina, no primeiro capítulo da saga vc já tira um kraken com resistência a magia 8/8, muito “roubada”.

Ad

Flávia

: Pra mim tiveram vários Cards que me chamaram a atenção, mas acho que os dois planeswalkers de Ashiok que saíram me encantaram mais. Pra mim foram vários fatores, primeiro que Ashiok tem uma lore interesse e em theros aprofundaram bem mais, e isso refletiu nas cartas. Outro motivo também é a arte, que eu simplesmente achei linda, tanto a normal quanto a altered art.

Brenda

: O card que mais gostei e queria ganhar no meu kit era a Klothys. A identidade de cor dela é da que eu estou acostumada (verde e vermelho) e também por ser uma deusa nova da lore. Mas principalmente pela arte que foi feita por uma das minhas artistas preferidas do mtg, a Magali Villeneuve. CARTA KLOTHYS

Lisa

: E como foi a experiência de participar do Pride Fest?

Luana

: Foi minha segunda vez no evento e achei maravilhoso, melhor que o outro. Ir nesse tipo de evento, tão inclusivo, mostra que Magic é ambiente pra qualquer um, qualquer um mesmo. Isso me deixa com quentinho no coração e motivada a querer jogar mais, ir em eventos, isso é mágico.

Flávia

: O pride pra mim foi bem interessante, eu nunca tinha participado de um evento de pré-release, então já por ser isso achei bem legal, mas a atenção que o pride teve pra comunidade LGBT+ e pras mulheres em geral também eu achei bem legal. É um evento feito da comunidade pra ela mesma, então foi tudo perfeito pra mim.

Brenda

: Sobre o Pride Fest eu amei. Eu amo jogar pre release e quando o evento é pensado pra comunidade lgbt e feminina fica melhor ainda! Tem a competição que o Pre-release oferece, mas de uma forma muito mais divertida e descontraída. O preço, apesar de maior em relação aos outros dias, é super justo pelo tanto que oferece (só o pride fest tem open food, refri é chopp de vinho). Amo demais, já quero o próximo.

Lisa

: Gostariam de deixar uma mensagem para nossos amigos LGBTQIA que jogam ou querem começar a jogar Magic? Luana: A melhor maneira de começar é achar um grupinho que te acolha e te introduza ao jogo, depois disso é só alegria! Sempre tem alguém pra te acolher. Só vem galera!

Flávia

: Como toda comunidade grande, seja de jogos ou qualquer outra coisa, existe uma parcela de pessoas tóxicas que podem trazer um desconforto para todo LGBT+, mas dou certeza que felizmente a parcela de pessoas que aceitam e acolhem estão crescendo. Vários grupos de apoio e união estão se formando, então entrem com tudo nesse mundo, que com certeza terão várias pessoas esperando de braços abertos para te acolher.

Brenda

: Minha mensagem pro pessoal LGBTQIA que jogam ou gostariam de jogar magic é: apenas venham! É um jogo maravilhoso e a comunidade é incrível. Existem vários formatos e com certeza um deles vocês vão se identificar mais. Preconceito infelizmente existe em todo lugar, mas eventos como o pride fest permite mostrar que a comunidade de MtG está aberta para receber e respeitar todos os jogadores.

Muito obrigada Luana, Flávia e Brenda!

Image content of the Website
Por fim, vale lembrar que na comunidade de Magic existem diversos grupos de apoio à jogadores e pessoas LGBTQIA como a Liga das Garotas Mágicas, MTGLGBT+ e as EDHtas. Então, não deixe de procurar esses grupos caso você tenha interesse em começar a jogar ou já joga mas está procurando uma comunidade respeitosa e amigável! Bogost em Persuasive Games: the Expressive Power of Videogames (2007) sugere que jogos tem poderes de mudar atitudes e costumes ao redor do mundo potencializando mudanças sociais de longo prazo. Eventos como o Pride Fest mostram que jogadores tem o poder de atribuir novos significados e muito positivos ao Magic the Gathering!

Ad

Links úteis:

Liga das Garotas Mágicas MTGLGBT EDHtas – Entra em contato comigo via twitter! @lisahimai

Nota

0

entrevista
Profile Main Image

Lisa

Mestranda em Design de Sistemas da Informação e Graduada em Design Gráfico pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Game designer. Pesquisadora com ênfase em game design, game studies e narrativas em games. Apaixonada por games desde pequena e por Magic desde de 2018. Por último e menos important

Social Facebook brands icon

User profile image
More comment
As melhores cartas de Strixhaven para o Modern!

As melhores cartas de Strixhaven para o Modern!

[Rumor] O serviço de assinatura de Secret Lair

[Rumor] O serviço de assinatura de Secret Lair

Decklist da Semana: Goblins Class Pauper

Decklist da Semana: Goblins Class Pauper

Mais artigos recentes

Mesmo autor

Um report do PrideFest – O pré-release mais inclusivo e diverso de Curitiba!

Um report do PrideFest – O pré-release mais inclusivo e diverso de Curitiba!

A relação entre narrativa e experiência do jogador em Magic the Gathering

A relação entre narrativa e experiência do jogador em Magic the Gathering

Entrevistando Lisa Yurika, Magic como tema de Monografia

Entrevistando Lisa Yurika, Magic como tema de Monografia

Mais do mesmo autor