Profile Main Image

Leon

MTGO irá fornecer contas com todas as cartas para Gen Con Online

Nova feature que será testada no Magic Online possibilitará jogadores terem contas com todas as cartas da história do Magic em eventos no final deste mês

A Wizards of the Coast [link](https://magic.wizards.com/en/articles/archive/magic-online/magic-online-announcements-july-21-2020)(anunciou) uma grande novidade no MTGO que ocorrerá no evento Gen Con no final deste mês. Há um cubo especial Gen Con e outros formatos de eventos incluem Vintage e Legacy. Além dos eventos tradicionais, a empresa também anunciou que está testando um novo recurso com a Gen Con Online que permitirá que os jogadores construam decks para os eventos Legacy e Vintage sem terem as cartas em sua coleção. Isso é semelhante a vários eventos de Magic: The Gathering Arena, em que os jogadores têm acesso a todo o conjunto de cartas para um determinado conjunto ou formato durante a duração dos eventos. Também se assemelha a serviços de aluguel fornecidos pela [link](https://www.cardhoarder.com/)(CardHoarder) e [link](https://www.manatraders.com/)(Mana Traders). Seria ótimo se transformassem esse recurso em algo permanentemente no MTGO por um valor mensal. [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/uploads/1595355086.jpeg) A Gen Con Online ocorrerá de 30 de julho a 2 de agosto. Você pode conferir a lista de eventos de Magic no site da [link](https://www.gencon.com/event_finder?search=Magic+Online)(Gen Con).

Compartilhe:

Nota

0

Profile Main Image

Leon

Programador do site da Cards Realm. O Magic vai muito além das cartas. Somos pessoas, uma comunidade enorme.

Social

User profile image
Profile Main Image

BETÃO

Uma breve história sobre os banimentos do Pauper


Olá meus queridos, eu sou o Betão, e hoje vamos voltar ao nosso querido Pauper, mas de um modo diferente. Vamos viajar no tempo e falar sobre todas as cartas banidas no Pauper, apresentar listas e o contexto de seu banimento. O Pauper, como mencionei no meu primeiro [link](https://mtg.cardsrealm.com/articles/ouvi-falar-do-pauper-e-quero-jogar-e-agora)(artigo), foi anunciado oficialmente dia 1 de dezembro de 2008 como um formato sancionado no Magic Online, e digo oficialmente aqui, pois já era jogado apenas para diversão já havia um tempo, e em vista da existência de decks Affinity, *Cranial Plating* [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/mm2-modern-masters-2015/cranial-plating-206.jpeg?1233) foi adicionado à banlist no mesmo anúncio da criação do formato, de modo preventivo, e foi então, o primeiro banimento oficial do formato, e essa decisão foi acertada, pois logo no início o Affinity já se estabeleceu como um deck tier 1 com listas com poucas peças diferentes das listas atuais, como podemos ver abaixo: [deck](51444) O formato se manteve então equilibrado por um breve período, até que alguns jogadores vindo de outros formatos e com certa experiência na criação de decks, começaram a entender a essência do Pauper e estudar as cartas comuns, e a partir desse ponto alguns decks mais "quebrados" apareceram pra tornar a vida de alguns um pesadelo. Um precursor do Tron que conhecemos hoje ganhou notoriedade: [deck](51445) Apesar de ser terrenos diferentes, sua alma, se assim podemos chamar, não era tão diferente do Tron com os terrenos de Urza que vemos nos tempos atuais, é claro que o baralho contava com o que tinha disponível e também com recursos inerentes ao metagame da época. O Pauper no início da década de 2010 era muito diferente daquele que vemos nesses últimos dois anos, com a luta para que fosse sancionado, pois algumas cartas que não faziam parte de coleções não lançadas online, eram permitidas IRL (in real life - na vida real), então basicamente algumas lojas tinha sua própria regra, se seguia o MTGO ou a lista de comuns impressas em papel. Em Julho de 2011 uma carta precisou ser banida para conter um deck no MTGO, pois ele estava com uma alta taxa de vitória em eventos diários, figurando repetidas vezes entre os quatro melhores, e esse ban afetou também decks que só jogavam no IRL, *Frantic Search* então, teve seu fim decretado pois permitia comprar cartas, e ainda desvirar terrenos, o que contribuía no Familiar Storm, para que este pudesse combar mais facilmente. [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/vma-vintage-masters/frantic-search-70.jpeg?7332) [deck](51570) Alguns jogadores acharam que esse banimento foi desnecessário, pois o metagame estava se regulando, e o *Familiar Storm* perdendo espaço para outros decks mais fortes. O que esses jogadores não sabiam naquele ano, é que esses decks se tornariam extremamente dominantes e perigosos no formato. Pouco menos de dois anos depois, vieram mais três banimentos, e cartas de dois decks foram retirados, pois a taxa de vitória dos dois era absurdamente alta e era muito complicado enfrentá-los, pois o formato tem poucas respostas para o Storm, ou para a vitória em apenas um ataque no segundo ou terceiro turno, no máximo. Então, foram banidas: [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/tsp-time-spiral/grapeshot-160.jpeg?5209) [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/tsp-time-spiral/empty-the-warrens-152.jpeg?9411) [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/ema-eternal-masters/invigorate-174.jpeg?1330) E com esses banimentos, a Wizards esperava enfraquecer os decks dominantes na atualidade, que eram: [deck](51572) E este deck, o Storm, poderia até mesmo ser considerado um dos melhores decks do Pauper, ao longo de sua história, por possuir um dos combos mais desbalanceados do formato. Em contrapartida, o Infect é um deck com um modo de vencer muito simples, causando dano de combate, entretanto, o *Invigorate* representa 40% do dano de veneno necessários para alcançar a vitória, e por se tratar de uma mágica que dificilmente o jogador precisaria usar manas pra utilizá-la, ela também deixou o Pauper. [deck](51573) Ainda no mesmo ano, 2013, dessa vez em setembro, *Temporal Fissure* e *Cloudpost* foram as cartas contempladas com o banimento. [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/scg-scourge/temporal-fissure-53.jpeg?5048) No banimento anterior, cogitou-se que *Temporal Fissure* fosse junto com as outras duas com Storm, pois alguns decks estavam apresentando números preocupantes também, entretanto, essa carta não era tão opressora quanto às outras, então optaram por mantê-la por mais um tempo a fim de permitir que o meta lidasse com ela. Obviamente isso não ocorreu, ainda mais após o lançamento de [card](Ghostly Flicker), o que deixou alguns decks com estratégia de ETB (que desencadeia uma habilidade quando a permanente entra no campo) ainda mais fortes, pois além de executar sua estratégia com mais eficiência, também defende suas criaturas e artefatos, e tem o bônus de dar alvo em algum terreno pra gerar mais manas, então decks como *Temporal Wall* e *UR Tron Post* se destacaram com um número de vitórias além do saudável. Temporal Wall abusava benefício de "flickar" algumas de suas permanentes, em específico *Mnemonic Wall*, voltando a carta com Storm após ter feito no mesmo turno e praticamente limpar o campo adversário. [deck](51806) O Tron também teve seu principal Terreno banido, pois possibilitava abusar da quantidade de manas que poderia ser gerada. [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/mrd-mirrodin/cloudpost-280.jpeg?1594) Da mesma forma que no formato Modern, a Wizards baniu esse terreno esperando que os terrenos de Urza tomassem o lugar dos terrenos de Locus, e que o tipo de deck "big mana" não gerasse tantas manas e não causasse tantos problemas. [deck](51808) Outro Locus que abusava das vantagens de gerar muitas manas era o *UG Locus*, como pode ver abaixo: [deck](51807) Após os banimentos de 2013, tivemos quase dois anos para o que o próprio formato fizesse a manutenção de sua saúde. Então com o lançamento da coleção Khans of Tarkir, uma carta foi lançada que abalou as estruturas do formato, principalmente em decks que alimentavam rapidamente o cemitério. *Treasure Cruise* pode ser considerada uma das cartas que não deveriam ter sido lançadas na raridade comum. [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/ktk-khans-of-tarkir/treasure-cruise-59.jpeg?5106) Essa carta diminuiu a diversidade do metagame e era também a mais jogada, excluindo as Ilhas. Então no dia 23 de Março de 2015 o seu banimento foi anunciado. No ano seguinte, o Familiar voltou a ser um dos problemas no formato, pois ter uma carta que desvira terrenos, juntamente com os familiares preto e branco que reduzem custo de mana, o jogador facilmente pode produzir manas infinitas, utilizando a combinação de *Mnemonic Wall*, *Cloud of Faeries* e *Ghostly Flicker*, e dar muitos usos para essas manas. [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/vma-vintage-masters/cloud-of-faeries-62.jpeg?8291) Cartas azuis eram dominantes, 9 entre as 10 cartas mais utilizadas do formato, e a diversidade ficou mais uma vez limitada, e por fim, a carta da figura acima foi banida dia 22 de janeiro de 2016. Jogando muito bem no deck Familiars: [deck](52044) Ainda no mesmo ano, uma carta azul que era utilizada em alguns decks, com habilidade de desvirar cinco terrenos, se tornou muito desbalancedo para um formato que recentemente havia banido uma outra carta com efeito de desvirar apenas dois terrenos, devido a algumas de suas interações. [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/usg-urzas-saga/peregrine-drake-88.jpeg?7443) Já havia especulações de banimento para *Peregrine Drake no anúncio anterior, entretanto a taxa de vitórias ainda não era preocupante a o suficiente, então a Wizards decidiu mantê-la por mais um tempo, com o intuito de permitir que o próprio formato desse conta do problema. Claramente, isso não ocorreu, a taxa de vitórias aumentou muito rapidamente e número de decks nos torneios online representaram quase um quarto do metagame, então em um anúncio extra, em novembro de 2016, a carta foi banida, deixando mais um deck opressor pra trás, o Izzet Drake: [deck](52045) Dois longos anos se passaram. O Pauper pôde se equilibrar sozinho, com sua variedade de decks, em cada momento um tipo se estratégia no topo do meta, com alguns se destacando mas não o suficiente pra trazer problemas e preocupações. Entretanto, as adições comuns nas coleções não tinham o Power Level necessário para realizar mudanças nos baralhos, então a comunidade pediu muito uma postura da Wizards quanto a isso, e na coleção *Ultimate Masters*, em dezembro de 2018, duas cartas incomuns foram rebaixadas a comum: [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/ddj-duel-decks:-izzet-vs-golgari/fire--ice-32.jpeg?6461) [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/pcy-prophecy/foil-34.jpeg?7437) Esta última foi a carta que trouxe problemas sérios para o formato. Tornou o UB Delver um deck muito forte, rápido e opressor. Veja uma das listas mais fortes: [deck](52141) A interação de Foil com o deck foi muito absurda, pois o jogador ficava com todos os terrenos virados, poderia jogar *Gush*, comprar duas, descartar duas, e anular uma mágica com *Foil*, e ainda alimentar o cemitério para acelerar a habilidade de Esquadrinhar do *Gurmag Angler*. Outra fato importante, é que os oponentes ficavam receosos de fazer alguma ação no jogo, pois [card](Daze) era muito amedrontador. O deck era altamente sinérgico, todas as cartas se completavam dentro do plano de jogo, as fetchs alimentam o cemitério, o baralho tem muitas mágicas instantâneas e feitiços que são fáceis de encontrar com *Augur of Bolas*, e também ajudar na transformação do *Delver of Secrets*, tão forte que o deck passou a ser escolhido por jogadores de outros baralhos, pois com tantas "free spells", ou se juntava ou colocava no seu deck peças especificas pra lidar contra o UB. Então em maio de 2019, as três cartas abaixo foram banidas na tentativa de enfraquecer a cor azul: [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/nph-new-phyrexia/gitaxian-probe-35.jpeg?4555) [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/ema-eternal-masters/daze-44.jpeg?3219) [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/mmq-mercadian-masques/gush-82.jpeg?9940) Quase um mês depois, para a alegria dos jogadores de Pauper, enfim a Wizards sancionou o formato em sua forma IRL, e unificou as listas cartas comuns do jogo impresso e do jogo online, com isso, mais de 400 cartas foram adicionadas ao Pauper, e foi necessário que algumas cartas fossem banidas: [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/fem-fallen-empires/high-tide-18b.jpeg?5502) [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/fem-fallen-empires/hymn-to-tourach-38b.jpeg?9494) [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/lea-limited-edition-alpha/sinkhole-129.jpeg?8936) A maioria da comunidade Pauper adotava a lista de cartas do MTGO nos campeonatos IRL, entretanto algumas lojas permitiam o uso de cartas lançadas comuns impressas e que não foram lançadas comuns online. Ainda em 2019, a coleção *Modern Horizons* trouxe algumas cartas novas para o Pauper, como [card](Ephemerate) e *Arcum's Astrolabe*. [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/mh1-modern-horizons/arcums-astrolabe-220.jpeg?7953) Esse artefato trouxe ao formato a era do gelo. Muitos decks tentaram se beneficiar da vantagem que o Astrolabio trazia, além de corrigir mana, era o drop um perfeito, porque ainda era possível pagar o único mana de custo com qualquer mana gerada por uma permanente nevada, ou seja, qualquer uma das cinco cores poderiam se beneficiar com a carta. Muitos decks conhecidos tentaram utilizá-lo, e de certa forma deixou o meta com baralhos muito mais rápidos, como o [link](https://mtg.cardsrealm.com/decks/2p3c-snow-bogles)(Snow Bogles), o Tron também apostou em uma versão nevada, mas foi o *Jeskai Ephemerate* que realmente foi um deck que explorou ao máximo o que o Astrolabio oferecia. O deck gerava recursos infinitos e a taxa de vitórias só crescia a cada dia, chegando a ter mais de 5 decks entre os 8 melhores em torneios online. [deck](52143) O artefato nevado teve seu fim decretado em outubro de 2019, mesmo com especulações de outras cartas, e após escapar de um dos anúncios de banimentos, poucos dias depois ele se foi do formato. Alguns meses se passaram e esse tempo permitiu que o meta se regulasse, e semana após semana os decks disputaram a liderança do metagame. Muitos dos baralhos que não estavam fazendo resultado nos últimos meses, tornaram a aparecer, tais como *Stompy*, *MBC*, *Burn*. Os decks se alternavam-se nos torneios grandes online, alguns estavam se sobressaindo, como *UR Skred*, *Mono Blue*, pela interação muito forte entre [card](Tragic Lesson), [card](Deprive) e uma das cartas presentes neste último banimento. [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/eld-throne-of-eldraine/mystic-sanctuary-247.jpeg?7323) Com essa carta, os decks sobreviviam muito bem ao late game, e alguns jogos eram definidos nesta fase, pois os oponentes não conseguiam voltar para o jogo. A outra carta banida, veio do Tron, o deck que ou você ama, ou odeia, e já há algum tempo que o Tron vem sendo alvo de pedidos de banimentos por alguns jogadores, e nessas últimas semanas que antecederam o anúncio da "aposentadoria" do *Expedition Map* do Pauper, foram especuladas muitas cartas para assumir o posto de banida do deck, [card](Stonehorn Dignitary), [card](Ephemerate) e até mesmo [card](Ghostly Flicker). Entretanto, como já dissemos há pouco, no dia 13 de julho de 2020, juntamente com *Mystic Sanctuary*, o Mapa se foi. [image](https://cdn.cardsrealm.com/images/cartas/en/zen-zendikar/expedition-map-201.jpeg?7185) Bom, essa é a história das cartas banidas até hoje no Pauper, espero que tenham gostado da leitura. Quero aproveitar o último paragrafo pra agradecer à Cards Realm pelo apoio, espaço e confiança, e também a Vipermats tapetes personalizados, por oferecer 10% de desconto em qualquer playmat, e é muito fácil: crie uma conta na Cards Realm, e pode usar a conta Google ou do Facebook, após comente em algum dos meus artigos #querodesconto que passo o contato. Vou ficando por aqui, muito obrigado por ler o artigo e até a próxima.

Compartilhe:

Profile Main Image

BETÃO

Betão, professor de Física, entusiasta de todos os formatos, se dedica única e exclusivamente ao Pauper desde 2019 e recentemente ao PDH.

Social