Profile Main Image

BETÃO

A importância em seguir um padrão de regras no PDH

Vamos falar um pouco sobre a necessidade de alinhar as normas do PDH. Boa leitura.

O ser humano é uma espécie que precisa de um padrão em sua vida, de uma rotina, e é claro que em algumas situações isso pode levar ao tédio. Mas não podemos temer esse tédio, nem permitir que nos impeça de fazer algo próspero. Nós, humanos, já fomos nômades, vivíamos sempre buscando um melhor lugar pra viver, então esgotávamos os recursos deste local e posteriormente, procurávamos outro pra continuar com este ciclo. Por muito tempo isso foi viável, mas a necessidade de sentir segurança em ter um local para morar definitivamente, nos fez evoluir e construir casas, e passar a maior parte da nossa história trabalhando para tornar essas casas melhores. E para viver em sociedade, é preciso regras, leis, regulamentos, seguir padrões, e o ser humano, como disse a há pouco, precisa disso. O mundo hoje, inevitável e praticamente, todo globalizado, é claro que algumas nações a evitam, a globalização, mas esta, nos traz a oportunidade de nos sentirmos confortáveis e parte significativa de um todo. Por isso a importância de regras. Em todas as esferas. Na esfera dos esportes e dos jogos de entretenimento não é diferente. Existem inúmeros jogos pelo mundo, e o que estamos nos referindo aqui é ao Magic. Ele tem regras e regulamento para que seu funcionamento seja igual em todas as partes do globo. E por mais que o Pauper Commander, ou PDH, seja um jogo de corpo e alma apenas para diversão, sem finalidades competitivas, nem mesmo ambição de sancionamento por parte da Wizards of the Coast, nele também é importante um alinhamento de regras, e por mais simples que elas sejam hoje, é fundamental seguir um padrão. Ao seguirmos os padrões do formato, podemos ser percebidos como uma comunidade séria, apesar de for fun, mas mostra que nos importamos e respeitamos o jogo como um todo, e isso permite ir a qualquer loja no nosso estado, país, ou até mesmo fora da nossa nação, levar o deck e jogar sem se preocupar se ele atende aos padrões locais, e por consequência, levar um tempo pra arrumar o baralho de acordo com aquela loja. É respeitar o jogador e a comunidade. Pode parecer pouco, até mesmo sem importância num formato que apesar de já existir há um tempo, ele vem ganhando força novamente e a comunidade está crescendo rapidamente. Toda regra leva muitos fatores em conta. Não é criada de modo aleatório. Por exemplo, não precisamos manter o banimento das cartas que estão banidas no Pauper, em seu formato construído, pois levando em consideração o fato de utilizar apenas uma cópia de cada carta, e os recursos para encontrar essa carta sejam limitados, não torna a carta opressora. Na questão dos pontos de vida, no Commander esses pontos são 40, pois obviamente, possui um leque de cartas fortes disponível, e usando apenas comuns, esse leque se fecha muito, então 30 pontos parece justo o suficiente para manter o equilíbrio da mesa, e ainda permite que pela limitação de recursos, o jogo não se estenda demasiadamente. O dano de combate com o comandante, segue os mesmo padrão, 21 pontos no Commander, o que representa metade dos pontos de vida total mais 1 ponto. No PDH, por sua vez são 16 pontos, do mesmo modo, metade de 30 mais 1 ponto. Os comandantes serem criaturas incomuns, permite ao jogador ampla variedade de escolha, e torna o jogo repleto de desafios, desde sua escolha de cores, até a montagem do deck. O fato de ser uma criatura, permite respostas rápidas, pois o Pauper pode lidar muito bem com criaturas diversas e de todos os tipos de incomuns e suas habilidades. Existir resposta para todas as ameaças, e de modo viável, é indispensável para que a saúde do formato não seja ameaçada. Outro ponto importante, as cartas com borda cinza se fossem permitidas, trariam um problema que poderia afetar o critério citado no ponto anterior, pois as respostas são limitadas, e em alguns casos, ela não existe. Os cards do tipo Conspiracy também não jogam, pois eles foram feitos especialmente para draft, e suas cartas tem efeitos muito diferentes dos padrões das coleções convencionais, pois algumas cartas iniciam o jogo em diferentes zonas do campo ou fora dele, não permitindo respostas na maioria das vezes, e eles são feitos para trazer diversão a mais, para impor intrigas, conspirações entre os jogadores. [cardinfo](Secrets of Paradise) Note que são os cards do tipo Conspiracy, não da coleção Conspiracy, pois algumas cartas já foram reprintadas, como os monarcas. Pra finalizar, tem uma criatura incomum que poderia trazer problemas ao jogo. [cardinfo](Dryad Arbor) Pois ela além de criatura, ela é um terreno. Então o jogador poderia colocá-la no campo de batalha sem pagar os custos adicionais que são necessários quando comandantes já foram conjurados outras vezes. Vamos todos nos unir para que o formato possa crescer, e tentar implementar os padrões ao redor do mundo. Se na sua cidade já existe um grupo que joga o formato, e possui regras diferentes, não estamos aqui, impondo que mude o modo qual se diverte, mas inserir aos poucos pode ser viável. Obrigado a todos pela leitura, até o próximo

Compartilhe:

Nota

0

Profile Main Image

BETÃO

Betão, professor de Física, entusiasta de todos os formatos, se dedica única e exclusivamente ao Pauper desde 2019 e recentemente ao PDH.

Social

User profile image
More comment